domingo, 30 de dezembro de 2012

OVÓIDES ASTRAIS

O que são?

Ovóides são ferramentas utilizadas por magos negros habitantes das realidades paralelas que nos cercam. São também fabricados e usados por ETs zetas, os quais costumam agir movidos por duas razões: a primeira, por questões mercenárias. Ou seja, quando são contratados para destruir as vitimas desses magos negros.

A segunda motivação tem a ver com o interesse desses alienígenas em controlar e escravizar mental e emocionalmente os indivíduos. Assim como roubar-lhes as energias paulatinamente até que lhes sobrevenha a morte física ou a sua completa anulação no mundo astral, quando já estão desencarnados.

Os ovóides são mecanismos esféricos imperfeitos dotados de propriedades orgânicas ainda desconhecidas da humanidade, mas  que servem para fazê-los cumprir a programação imposta pelos seus fabricantes.

Ao contrário do que muita gente pensa, os ovóides nem sempre são espíritos endividados que perderam a sua forma perispiritual, como preconizam estudiosos do meio espírita. Quando isso acontece, o processo utilizado sobre os espíritos é a aplicação de poderosa hipnose com lavagem cerebral e implantação de pensamentos de culpa, medo e remorso, aceitos facilmente pelas vitimas.
Como surgem e o que fazem?
 
Na maior parte das vezes, essas ferramentas malignas são produzidas em laboratórios alienígenas, através da manipulação de uma substância gelatinosa, de composição físico-química desconhecida de nós, que quando imantada ao corpo astral dos espíritos, encarnados ou não, desenvolvem uma simbiose através da absorção das energias da própria vitima, criando uma interdependência entre hóspede e hospedeiro. Isto é, com o tempo, o ovóide vai ficando mais dependente da sua vitima, e vice-versa. E controla mais facilmente as suas atitudes, pensamentos e vontades. Tudo isso é controlado externamente por uma inteligência mais avançada: Ets ou magos negros.

Ao longo do tempo, o ovóide desenvolve “tentáculos” que se espalham até os centros de força da alma, os chamados “chacras”. Nesse estágio, ele já está parecido com uma medusa (água-viva) ou com um polvo. A partir daí, o processo já está completamente instalado e todas as informações mnemônicas e orgânico-astrais da vítima são transmitidas para o controlador dessas ferramentas, permitindo que ele a destrua mais rapidamente. Pois nessa condição, há um completo controle da vontade e das emoções do indivíduo dominado.
Quem são as vitimas?
 
Pessoas atacadas por ovóides são geralmente antigos magos negros capturados pelos seus inimigos, também magos negros. Na maior parte das vezes, essas entidades participaram de guerras em seus mundos de origem e incomodaram muitas criaturas poderosas. No entanto, os trabalhadores da luz, ou seja, aqueles que têm a tarefa de libertar os povos, costumam ser alvos de ovóides para que não desenvolvam sua missão. Imagine um ambiente de guerra onde soldados inimigos são capturados, presos e torturados de diversas formas; e você entenderá o que digo.

Meio de libertação:
É muito difícil se libertar de um ovóide. Eu diria que é praticamente impossível. Depende de cirurgia astral, a qual só é realizada quando a vitima merece. Esse merecimento não tem a ver com questões cármicas; mas sim, com o nível de confiabilidade que a equipe socorrista terá em relação ao paciente. Isto é, eles não retiram ovóide de ninguém se percebem que depois de liberto, o indivíduo irá trabalhar contra eles, ou não vai continuar do lado deles como antes, entende? Em muitos casos, não existem cirurgiões capazes de realizar tal procedimento devido à falta de conhecimentos tecnológicos mais avançados.
Sintomas:
 
Pessoas imantadas por ovóides sentem depressão, medo, sensação de vazio na alma, sonhos ruins, acidentes constantes, perdem a força de decidir, sentem-se exauridas, têm tonturas, enjoos e vômitos, dentre outros sintomas. A média de vida para quem está imantado por um ovóide no plano físico é de 5 a 10 anos. Pois é muito díficil suportar a sensação de fraqueza, medo e depressão. Felizmente, na Terra, há poucas pessoas atingidas por essas ferramentas, em relação ao total da população de encarnados. Talvez esse número gire em torno de 5% dos humanos.
 
Autor: Gesiel Albuquerque

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

A mente de Deus


Já escrevi sobre as fraquezas humanas e já demonstrei, através delas, um panorama dos  acontecimentos e das conexões alojadas em nossa alma, plenamente manifestas em nosso cotidiano. Não se pode dizer que há um remédio específico para curar os pecados do espírito.

A única ferramenta de suporte para nossa consciência, naqueles momentos em que, levados pelas  energias contrárias, transgredimos a lei divina, é o exercício insistente do autoperdão. Isto é, a prática do jargão popular “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”.

Sem se perdoar, o indivíduo não prossegue na sua caminhada espiritual, pois fica travado em situações ou ligado a pessoas e lugares dos quais não consegue se desvencilhar. O autoperdão sincero e verdadeiro é o instrumento poderoso que Deus colocou ao nosso alcance, visando favorecer a nossa compreensão.

Aceitar-se diante dos erros e transgressões mais sérias, e perdoar a si, não significa limpar-se da culpa, mas entendê-la como um processo de aprendizado no qual se percebem as falhas e busca-se corrigi-las para não mais repeti-las.

O mestre dizia: “Vá e não peque novamente”. Dessa forma, é possível lidar com nossos medos e culpas, sem fugir dos compromissos que elas geram perante o universo, a mente de Deus e a nossa própria consciência.

 Autor: Gesiel Albuquerque

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Einstein

Einstein 1
 
O ser humano vivência a si mesmo, seus pensamentos como algo separado do resto do universo - numa espécie de ilusão de ótica de sua consciência. E essa ilusão é uma espécie de prisão que nos restringe a nossos desejos pessoais, conceitos e ao afeto por pessoas mais próximas. Nossa principal tarefa é a de nos livrarmos dessa prisão, ampliando o nosso círculo de compaixão, para que ele abranja todos os seres vivos e toda a natureza em sua beleza. Ninguém conseguirá alcançar completamente esse objetivo, mas lutar pela sua realização já é por si só parte de nossa liberação e o alicerce de nossa segurança interior.
 
Einstein 2
 
Não pretendemos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise é a melhor benção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos. A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar ‘superado’. Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise é a crise da incompetência... Sem crise não há desafios; sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há mérito. É na crise que se aflora o melhor de cada um.

Autor: Albert Einstein

sábado, 20 de outubro de 2012

Autoperdão


 
Caro amigo e amiga,

Se você está passando por alguma situação complicada e de difícil solução, quero lembrar-lhe, nessas linhas, que Deus, de fato, existe e está atento à sua caminhada e tropeços. No entanto, o fato de Deus existir não significa que nos deixará imunes às vicissitudes do destino, porque a maior parte dos nossos problemas é adquirida por nós próprios.

O papel de Deus nesse contexto é observar milimetricamente as nossas intenções e desejos de transformação interna, para que possamos alterar as nossas frequências energéticas e nos conectarmos a patamares maiores e melhores do que os que vivemos atualmente.

De alguma forma, e por algum motivo, acredite, passamos por percalços sofríveis e, muitas vezes, consumidores das nossas forças e do nosso ânimo. Isso significa que passamos pelo que passamos porque temos que passar mesmo. Só não sei quando isso acaba ou quando outro vai começar. O fato é que fomos criados para um propósito dentro do universo divino. Se estamos aqui, à toa não é. Pare, pense e reflita.

Acho que o melhor inicio para qualquer processo de cura chama-se “AUTOPERDÃO”.
Autor: Gesiel Albuquerque

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Nossas Conexões


Nossas conexões matriciais determinam o rumo que temos a seguir nessa longa e eterna jornada existencial. Todos somos criados para dar execução a um propósito divino, desconhecido da nossa consciência; porém, programado em nossas células quântico-conscienciais. Uma vez criados, ninguém escapa a esse propósito até que ele se esgote definitivamente. Ou o Poder Criador determine mudanças de rumo.

Muita gente se pergunta por que passa por isso ou por aquilo, sem uma aparente causa. No entanto, se esquece de que somos viajantes do tempo e do espaço, somos habitantes de diversos mundos nos quais tivemos, ou temos, profundas ligações com situações ou pessoas.

Não é difícil depreender, portanto, que o que fazemos ou deixamos de fazer nesses lugares, reflete-se diretamente em nossa realidade dimensional terráquea atual. Ainda assim, e por mais inverossímil que pareça, todos estamos a seguir um script inexorável e impossível de ser contido.

Importante frisar. Isso não tem nada a ver com carma.

Gesiel Albuquerque

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Conhece-te a ti mesmo

Possuímos ferramentas poderosissímas de cura e regeneração dentro do nosso Eu energético/mental. Tudo o que as pessoas costumam reclamar sobre doenças, sofrimentos, tristezes, etc, pode ser curado através da reação de autocura. Esse processo real e pouco utilizado por nós, representa a manifestação inequívoca do poder em nossas células matriciais divinas.

Há uma frase de um filósofo grego que diz: " Conhece-te a ti mesmo". Esse comando não é banal. Ele guarda em si uma importante verdade. Se nos conhecermos de fato, teremos a consciência do poder de (nos) fazer o bem ou o mal, ou dele nos livrarmos por toda a eternidade. Em palavras mais suscintas, a cura está em nós, o poder está em nós, e agindo em nosso favor. Basta-nos utilizá-lo.
 
Autor: Gesiel Albuquerque

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Matriz Divina da Criação


Todos os seres da criação possuem alguma ligação energética direta ou indiretamente uns com os outros. Afinal, estamos falando de seres vivos que, apesar de estarem, em patamares e frequências diferentes, guardam a matriz divina da criação dentro de si. É por causa dessa matriz que existimos e cumprimos as nossas missões, mesmo sem nos darmos conta disso.

Há também uma estreita conexão entre os humanos encarnados e os outros seres habitantes das dimensões paralelas. Nesse espaço, estão os humanos desencarnados e as entidades advindas de outros planetas (zetas, reptilianos magos negros, insectóides, robôs, astronautas, entre outros), mas exercem algum tipo de missão em nosso interespaço energético.

O resultado dessas conexões energéticas é a profunda influência existente entre uns e outros, de forma consciente ou inconsciente. Nesse contexto, saem vencendo as entidades muito avançadas tecnologicamente e com um altíssimo potencial de inteligência. Dessa forma, eles fazem o que “bem entendem” para realizar suas conquistas contra os seres mais fracos emocional e intelectualmente.

Autor: Gesiel Albuquerque

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

A Maçonaria

A Maçonaria é uma Ordem Universal formada de homens de todas as raças, credos e nacionalidades, acolhidos por suas qualidades morais e intelectuais e reunidos com a finalidade de construírem uma Sociedade Humana, fundada no Amor Fraternal, na esperança com amor à Deus, à Pátria, à Família e ao Próximo, com Tolerância, Virtude e Sabedoria e com a constante investigação da Verdade e sob a tríade LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE, dentro dos princípios da Ordem, da Razão e da Justiça, o mundo alcance a Felicidade Geral e a Paz Universal.

A Maçonaria não é uma sociedade secreta, no sentido como tal termo é geralmente empregado. Uma sociedade secreta é aquela que tem objetivos secretos e oculta a sua existência assim como as datas e locais de suas sessões. O objetivo e propósito da Maçonaria, suas leis, história e filosofia tem sido divulgados em livros que estão à venda em qualquer livraria. Os únicos segredos que a maçonaria conserva são as cerimônias empregadas na admissão de seus membros e os meios usados pelos Maçons para se conhecerem.

A Maçonaria não é uma sociedade de auxílios mútuos, ela não garante à ninguém a percepção de uma soma fixa e constante a nenhum de seus membros, na eventualidade de uma desgraça ou calamidade pode reclamar tal auxílio. Entretanto, a Maçonaria se empenha para que nenhum de seus membros sofra necessidades ou seja um peso para os outros. O Maçom necessitado recebe de acordo com as condições e as possibilidades dos demais membros da Ordem.

A Maçonaria é uma organização mundial de homens que, utilizando-se de formas simbólicas dos antigos construtores de templos, voluntariamente se uniram para o propósito comum de se aperfeiçoarem na sociedade. Admitindo em seu seio, homens de caráter, sem consideração à sua raça, cor ou credo, a Maçonaria se esforça para constituir uma liga internacional de homens dedicados a viverem em paz, harmonia e afeição fraternal.

Autor: Loja São Paulo 43

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Dormir pouco pode envelhecer o cérebro

Dormir pouco ou mal pode fazer bem mais do que prejudicar o humor. Quatro novos estudos sobre o tema se somam às evidências científicas de que a quantidade e a qualidade do sono podem estar relacionadas à deterioração mental e ao desenvolvimento de demência e Alzheimer.

Dormir pouco ou demais foi igualado a dois anos de envelhecimento do cérebro em um estudo. Outra pesquisa concluiu que pessoas com apneia obstrutiva do sono – respiração interrompida durante o sono – eram duas vezes mais propensas a desenvolver demência em comparação com pessoas sem o problema. Um terceiro estudo sugere ainda que a sonolência diurna excessiva pode predizer o declínio cognitivo em na terceira idade, e uma quarta pesquisa relacionou padrões de sono alterados ao desenvolvimento de placas amiloides – indicadores da doença de Alzheimer.

“Se as alterações do sono, como apneia obstrutiva e outros distúrbios são sinais de um declínio ainda por vir ou são a causa do declínio é algo que não sabemos, mas estes estudos mostram que esta é uma área que precisamos seguir pesquisando”, diz Heather Snyder, diretora associada sênior de relações médicas e científicas para a Associação de Alzheimer, em Chicago, que não está envolvida em nenhum dos estudos – eles foram apresentados na reunião anual da Associação de Alzheimer, no mês passado, em Vancouver (Canadá).

O maior dos estudos, que examinou dados de mais de 15.000 mulheres no Estudo de Saúde das Enfermeiras dos EUA, sugeriu que pessoas que dormiam cinco horas ou menos por dia, ou nove horas ou mais, tiveram uma menor média de funcionamento mental do que os participantes que dormiam sete horas por dia. Sono demais ou muito pouco foi cognitivamente equivalente ao envelhecimento do cérebro por dois anos, de acordo com a pesquisa, que acompanhou mulheres de meia-idade por mais de 14 anos.

Autor(a): Maureen Salamon

Leia mais em:

terça-feira, 17 de julho de 2012

Deus

Deus nosso Pai, que Sois todo poder e bondade, dai força àqueles que passam pela provação, dai luz àqueles que procuram a verdade, e ponde no coração do homem a compaixão e a caridade.

Deus, dai ao viajante a estrela Guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso.

Pai, dai ao culpado o arrependimento, ao espírito, a verdade, à criança o guia, ao órfão, o pai. Que a vossa bondade se estenda sobre tudo que criaste. Piedade, Senhor, para aqueles que não Vos conhecem, e esperança para aqueles que sofrem. Que a Vossa bondade permita aos espíritos consoladores, derramarem por toda à parte a paz, a esperança e a fé.

Deus, um raio, uma faísca do Vosso divino amor pode abrasar a Terra, deixai-nos beber na fonte dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lagrimas secarão, todas as dores acalmar-se-ão. Um só coração, um só pensamento subirá até Vós, como um grito de reconhecimento e de amor. Como Moisés sobre a montanha, nós Vos esperamos com os braços abertos.

Oh! bondade, Oh! Poder, Oh! beleza, Oh! perfeição, queremos de alguma sorte merecer Vossa misericórdia.

Deus, dai-nos a força no progresso de subir até Vós, dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão, dai-nos a simplicidade que fará de nossas almas o espelho onde refletirá um dia a Vossa Santíssima imagem.

Autor: Cáritas

sábado, 14 de julho de 2012

Sobre os Exus

Antes de iniciar este post, é preciso dizer que não tenho qualquer vínculo com os cultos africanos, nem afro-brasileiros. Faço questão de ressaltar essa informação porque alguém pode vir a pensar que sou “entendido” no assunto e me cobrar mais conteúdo nesse texto. Feito isso, passo a relatar-lhes o que observei recentemente em minhas viagens astrais, envolvendo entidades ligadas a esse campo de atuação.

Segundo o Candomblé, a entidade conhecida por “Exu” é um orixá da comunicação e do movimento. E trabalha no mundo astral protegendo as aldeias, cidades e casas das ações negativas do comportamento humano.
Quando se ouve falar em exus, logo se tem uma impressão errônea sobre a sua natureza e suas reais intenções para com a humanidade. Muitos pensam tratar-se necessariamente de uma entidade ruim, voltada a fazer o mal. Para ilustrar esse fato, lembro uma expressão popular muito usada quando alguém quer intimidar o outro dizendo que vai “colocar o seu nome no pé do exu”.
Em minhas viagens astrais, pude perceber que há muitas organizações espirituais especializadas em diversos setores da vida humana. Não significando obrigatoriamente um setor individual como finanças, amor, profissão, entre outros. Refiro-me aos aspectos coletivos de atuação. Por exemplo: ordem social, violência, doenças, paz ou progresso coletivo.
Tais entidades são agrupadas e coordenadas por avatares, mestres e comandantes, os quais lhes distribuem tarefas (dependendo da intenção de cada grupo) a fim viajar por vários mundos na tentativa de orientar ações, combater perigos iminentes; ou ainda, assumir por completo  o controle de alguns povos para escravizá-los e destruí-los.
O que os exus têm a ver com isso? Essas entidades fazem parte de grupos iguais a esses e se predispõem, em muitas situações, a orientar projetos em favor das civilizações espalhadas pelos mundos. Seus nomes são “exus”, porque isso remete a uma espécie de classificação dentro da qual atuam. Mas é o que menos interessa, já que eles são reconhecidos no mundo astral pela facção à qual pertecem.
Nessa modalidade, há, também, diversas subdivisões com propósitos bem diferentes umas das outras. Umas podem estar voltadas às boas intenções; e outras, alimentadas apenas pela lógica da destruição; ou seja, fazer o mal, custe o que custar. Por isso, não é difícil encontrar um exu do bem e outro que faz o mal, de acordo com o entendimento de quem lida com esses seres. Entende?
Aguardo a sua opinião.
Autor: Gesiel Albuquerque

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Bloqueios, medos e traumas

No planeta Terra há bilhões de pessoas passando por sofrimentos emocionais e espirituais. Trata-se de um dado incontestável tanto do ponto de vista médico-científico quanto do ponto de vista espiritual-analítico. O ser humano é uma bolha de emoções conflituosas e arcabouço de experiências dolorosas, na maioria dos casos. Em síntese, sofre e faz sofrer.

Acredito que não seja novidade para ninguém perceber que a nossa realidade verdadeira é composta por vivências complicadas, devido à falta de traquejo em lidar com situações e pessoas em nossas experiências.
Por causa dessa imaturidade emocional e espiritual, muitas gentes absorvem as energias negativas das suas relações pessoais e transformam-nas em bloqueios, culpas, medos e traumas.
Esses bloqueios, medos e traumas passam a funcionar em nosso organismo psico-holográfico como apresadores do potencial divino existente nas células criacionais, fazendo com que o indivíduo se desligue da vida e se desloque para uma espécie de universo paralelo criado, incrivelmente, por ele.

Tal universo mental costuma ser regido por regras antagônicas às existentes em nossa essência, gerando impulsos e pulsões contrárias às que fazem a pessoa desenvolver-se plenamente, em paz consigo própria.

Autor: Gesiel Albuquerque

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Prof. Gesiel na Chapada Diamantina

Físicos encontram provável 'partícula de Deus'

Após anos de espera, imprevistos, problemas técnicos e muito suor, os físicos do LHC (Grande Colisor de Hádrons), maior acelerador de partículas do mundo, anunciaram a descoberta de uma nova partícula. E eles acreditam que seja o famoso bóson de Higgs.

Caso isso seja confirmado, será o coroamento da teoria científica mais bem-sucedida de todos os tempos --o chamado Modelo Padrão, que explica como se comportam todos os componentes e forças existentes na natureza, salvo a gravidade (explicada pela relatividade geral). Contudo, cabe atenção  para a formulação cuidadosa das afirmações dos pesquisadores.

Em seu último relatório, no fim do ano passado, eles já sugeriam ter encontrado algo, mas não descartavam um alarme falso. Agora, eles já cravam categoricamente a existência da nova partícula. Só não admitem com todas as letras que se trata da almejada "partícula de Deus".

"Apesar de os eventos [de colisões de partículas no acelerador] sugerirem que estejamos diante do bóson de Higgs a confirmação de que se trata realmente da partícula predita requer mais medidas comparativas", afirma Sérgio Novaes, físico da Unesp (Universidade Estadual Paulista) e membro da Colaboração CMS, um dos dois experimentos do LHC que servem de base para o anúncio.

Ossos do ofício, num esforço que envolve análise de dados de milhões de colisões de partículas para que, estatisticamente, seja possível chegar a alguma conclusão definitiva. De toda forma, o novo achado dá toda pinta de que se trata mesmo do almejado bóson.

O anúncio da descoberta foi feito num evento realizado às 4h (de Brasília) desta quarta-feira, transmitido ao vivo pela internet da sede do Cern (Organização Europeia para Pesquisa Nuclear), em Genebra, Suíça, para a abertura da 36ª Conferência Internacional em Física de Altas Energias, em Melbourne, Austrália.

Dirigindo-se aos cientistas reunidos no auditório, o diretor-geral do Cern, Rolf-Dieter Heuer, fez uma pergunta: "Como leigo, eu diria que eu acho que conseguimos. Vocês concordam?". Uma ovação respondeu que sim.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Livro: Não Seja Redundante


Caros leitores,

Apresento-lhes o meu livro intitulado: "Não Seja Redundante", escrito em 2005, com 2 tiragens esgotadas. O livro contém mais de 1000 pleonasmos viciosos da Língua Portuguesa e suas respectivas explicações. Ex.: "hermeticamente fechado", "completamente lotado", "caligrafia bonita", "entrar pra dentro", "subir pra cima" e outros.

Esse livro serve de ajuda aos falantes de língua portuguesa que buscam escrever e falar de maneira enxuta e objetiva; porém, usando palavras, frases  e expressões livres de repetições desnecessárias.
"Não Seja Redundante" (livro de bolso)
Valor: R$ 25,00
Produto Novo
Frete Grátis para todo o Brasil (via carta registrada)
Envio via SEDEX ou PAC a combinar.

Entrar em contato pelo email blogdogesiel@hotmail.com

At. Prof. Gesiel

Rodrigo Romo: "tô pagaaando".

Sobre esse cidadão não tenho muito a escrever. Apenas devo confirmar uma realidade: ele é um engodo. E juntos estão vários seguidores alucinados, achando que ele tem poderes especiais.

Não o recrimino tanto porque ele não força ninguém a nada. Apenas convence os incautos com suas falações e cantorias chamadas de iniciação. Aliás, para um suposto iniciado, ele é bem nervosinho. Durante o curso, ele disse que quando está estressado, se enfia no meio do mato e fica sozinho por vários dias. Eu hein!


Rodrigo Romo não gosta do contato com as pessoas, e não esconde isso de ninguém. Durante os cursos, ele procura manter o máximo de distância possível dos participantes. Suas explicações só convencem a quem já está convencido das coisas infantis que ele expõe.


Fazendo um cálculo superficial, a cada final de semana aqui no Brasil, o micro-empresário em questão embolsa aproximadamente 20 Mil Reais (O preço fica entre R$ 500,00 e R$ 550 por pessoa). O que dá uma média de 80 Mil por mês e quase Hum Milhão por ano. Isso sem incluir a vendagem de livros, CDs, DVDs e cursos no exterior que, somados, lhe rendem em torno de Dois Milhões por ano. 


Nada mal para um palestrante que investe quase nada e obtém um altíssimo retorno financeiro. Vê-se que o tema "espiritualidade" dá muito lucro. E como dá! Resta saber se ele declara toda essa dinheirama à Receita Federal, e sob qual justificativa. Você sabe? Nem eu.


Rodrigo diz que não ganha todo esse dinheiro e faz todas as declarações necessárias e obrigatórias às Receitas Estadual e Federal. (vide esclarecimentos enviados para esse blog). Pessoalmente, acho que ele não tem que explicar nada. Mas já que ele quis, dei-lhe o direito de resposta e publiquei suas justificativas.


Não tenho absolutamente nada contra quem gosta desse palestrante. Estou apenas expondo minha opinião com base no curso que fiz com ele (Método Voronandeck) e nas suas atitudes durante o mesmo. O que me fez chegar a essa conclusão: trata-se de uma enganação.

Autor: Gesiel Albuquerque

Considerações sobre RR


Em resposta enviada a mim, e publicada nesse blog, Rodrigo Romo disse que os meus cálculos estão equivocados, pois ele não trabalha nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, e nem ministra tantos cursos assim.

O referido palestrante também demonstrou muito desconforto e chateação quanto ao artigo(leia-o abaixo) sobre o seu trabalho, ameaçando, inclusive, me processar, caso eu não desse "uma maneirada" nas minhas palavras. Além disso, ele considerou que eu estou querendo fazer o meu nome atirando pedras nos outros; no caso, ele.

Consultei o meu professor de Direito Penal e este me disse que eu não estava caluniando ninguém, tampouco ofendendo ou difamando. Apenas sendo duro nas palavras enquanto consumidor de um serviço prestado, o que no tribunal seria facilmente caracterizado.

Deixei bem claro para o chileno, Sr. RR, que eu não tenho nada contra ele, mas sim contra o seu trabalho. E não preciso atacá-lo para me promover, segundo o que ele diz em seus emails nada pacíficos.


Aconselho-o a receber um "Orixá Reiki magnificado" e a se submeter a uma "Cura Quântica Estelar", com upgrade. Ou quem sabe, passar por um "Desdobramento Multidimensional". Isso poderá ajudá-lo a liberar/aliviar as suas tensões.

Modifiquei (em 03/07/2012) algumas expressões e frases, antes publicadas no artigo, a fim de demonstrar que não tenho interesse em macular a imagem desse chileno radicado no Brasil. Muito embora eu goste de ser contundente nas minhas opiniões; principalmente quando estou pagando. Como diz "Lady Katie", personagem do programa Zorra Total, da Rede Globo: "tô pagaaaando".

Não fiz tais modificações com receio de ser processado por ele, até porque, modestamente, de leis eu entendo um pouquinho e teria o maior prazer em guerrear contra esse senhor no tribunal. No entanto, esse não é o meu foco. Tenho coisas mais importantes para fazer e me preocupar.

Vejo que o referido cidadão não observou o meu perfil profissional publicado aqui, para compreender que eu não preciso, e nem quero, fazer o meu nome nesse "mercado" (como ele mesmo denomina o segmento) de cursos, palestras e publicações esotérico-espiritualistas. Minha fonte de renda sempre foi a sala de aula.

Termino dizendo a esse proselitista o seguinte: faça o seu trabalho que eu faço o meu. Sou professor e você é palestrante. Ganho por hora/aula que dou na universidade ou no colégio, e você ganha por curso que ministra aos seus “seguidores”. Sou assalariado; e você, não. Tenho uma conta bancária magrinha; e a sua, gordinha. Como se pode observar, não temos nada em comum. Portanto, cada um no seu quadrado. Agora, daí a fazer outro curso com você... jamais!


Autor: Gesiel Albuquerque

sábado, 30 de junho de 2012

Realidade Interdimensional


Vivemos uma realidade interdimensional bastante imbricada, porque nesta mesma faixa paralela em que habitamos, perpassam outros universos e mundos cheios de consciências vivas, e bem vivas; atuantes tanto no universo delas quanto no nosso.
Indubitavelmente estamos conectados a bilhões de realidades paralelas; e muitos de nós pertencemos a elas, porém, sei lá porque, viemos parar nessa dimensão considerada densa. O mais importante, contudo, não é o corpo físico, mas sim a consciência/inteligência que o habita e o faz mover-se por todos os quadrantes tridimensionais.
Somos energia pura habitando universos. Somos entidades pensantes capazes de criar realidades, ou mesmo destruí-las, sem sequer nos darmos conta disso. Estamos correlacionados com todos os entes da criação e deles nos aproveitamos, ou por eles somos aproveitados para os propósitos mais diversos; e em alguns casos, mais esdrúxulos para o nosso padrão mental.

Eu não conseguiria dizer hoje se estamos em desvantagem nessa interrelação. Já pensei por muito tempo que éramos vítimas. Hoje, depois de várias experiências e observações, tenho minhas sinceras dúvidas. O fato é que interferimos muito na criação e, nesse mesmo contexto, servimos como recipientes para vários projetos e experimentos das consciências mais avançadas, não necessariamente bondosas.
Quando disse que tenho dúvidas quanto a estarmos em desvantagem ou não, eu estava me lembrando das nossas limitações em relação à ausência de sensibilidade e capacidade de percepção para enxergarmos os milhões de fenômenos que ocorrem conosco, à nossa volta e em razão de nós. Talvez isso seja até uma proteção dentro da engenharia criacional.
Muitos seres invisíveis são tão presentes em nossos mundos material e consciencial que mais parecem “vivos” entre nós. Trata-se de consciências poderosas e cheias de conhecimento tecnológico capaz de inserir, por exemplo, pequenas agulhas em nossas indefesas nucas (região das energias mentais e emocionais) e com elas coletar informações variadas a nosso respeito, como também nos controlar mental e emocionalmente.
Numa analogia bem simplória, lamento dizer, somos iguais a ratos de laboratório. Tanto quanto os ratos que sentem algo estranho lhes acontecendo, sentimos, mas não entendemos, e tampouco aceitamos a sua existência. Mas é isso mesmo! Fomos feitos para não aceitar, apesar de achar que estamos aceitando. É estranho, mas é plausível.
Autor: Gesiel Albuquerque

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Senhor Deus, muito obrigado!






Senhor Deus muito obrigado.
Obrigado pela vida que, mesmo sofrida, se mostra uma lição. Obrigado pelo sangue que dá vida ao meu coração.

Senhor Deus, obrigado pela água, pelo ar, pelo Sol e pela Lua, que ilumina a duna e se reflete no mar. Obrigado Senhor porque, de felicidade, eu posso chorar.

Senhor Deus, obrigado por eu existir e por todos existirem, nesse orbe, nesse universo e nessa dimensão.  Obrigado porque posso elevar a ti os meus sentimentos e pensamentos, em oração.

Obrigado pela chance de sempre perceber as fraquezas da minha natureza frágil, em minha alma tantas vezes incoerente. Obrigado meu Deus por fazer do seu amor, dentro da criação, uma força unipresente. 

Perdão, Senhor, pelas falhas da minha alma. Perdão pelo que fiz sem saber, e pelo que eu sabia quando estava fazendo. Obrigado, Senhor, pela beleza da Terra e pelo perfume da flor que brota a cada dia. Obrigado, poderoso Deus, pela existência da minha família.

Senhor, mesmo com tantas dificuldades, e apesar delas, vejo o quanto és maravilhoso comigo. Obrigado pelo abrigo que cedes ao meu ser. Obrigado Senhor, obrigado, muito obrigado por eu viver.

Autor: Gesiel Albuquerque

O poder da vontade

Não nos damos conta, mas a existência se manifesta exclusivamente pela vontade. De acordo com o livro de Gênesis, na bíblia, o mundo foi criado segundo a vontade de quem? Do todo poderoso: Deus. Lembra-se das poderosas expressões “faça-se a luz", "apareça um elemento árido”, e etc.?

O termo vontade é entendido como um impulso ou uma força motriz poderosa, capaz de levar as pessoas a realizarem coisas. Da coisa mais simples à mais difícil de ser realizada, a vontade é o que nos faz existir como entidades autônomas, independentes, produtoras de realidades.
No tocante à materialização das vontades, o problema para os seres humanos é lidar com elas. Para muitos, elas se manifestam de forma limitada; para outros, as vontades representam conflitos emocionais, mentais e bloqueadores. Há pessoas, entretanto, que conseguem lidar bem com os seus desejos e fazem com que suas vontades se materializem de forma plena.
O importante é saber querer. Tal processo depende das experiências emocionais, culturais, mentais e sociais de cada indivíduo. Se alguém não sabe delinear o que de fato quer da (e na) vida, a sua vontade ficará a mercê da manipulação de terceiros. E isso ocorre frequentemente.

Por isso não é difícil encontrar pessoas frustradas, deprimidas, retraídas perante o oceano de possibilidades que a vida lhes oferece. Sem trocadilhos, não custa nada querer, e querer bem.
Autor: Gesiel Albuquerque

Esclarecimentos enviados por Rodrigo Romo

Recebi, em 27/06/2012, um email assinado por "RR". Acredito que seja do Rodrigo Romo, pois o endereço vem do site do autor. Portanto, dou credibilidade ao texto e vou publicá-lo aqui.
Assim como opinei sobre o Rodrigo, vou publicar a resposta que ele me enviou, intitulada: "Esclarecimentos". Trata-se de um Direito de Resposta que eu estou concedendo ao autor.

Att. Prof. Gesiel
___________________________________________________________________________________
(Por rodrigo@rodrigoromo.com.br).
Esclarecimentos

"Gostaria de entender o que leva o senhor a crer que eu sou uma farsa. Faço meu trabalho de forma honesta e verdadeira para aqueles que estão na mesma sintonia. Sei que muitos não entendem, assim como outros muitos entendem e tiveram um despertar, entenderam muitas coisas na sua vida, suas projeções, abduções etc. 

Direciono para aqueles que entendem, que já passaram por abduções e outros processos espirituais. Teria centenas de relatos para divulgar que chegam a mim diariamente, mas nunca fiz isso porque sei que não posso garantir que todos terão o que muitos tiveram.

Deixo bem claro que cada um tem um caminho espiritual e deve segui-lo sem gurus ou falsas promessas. Apenas explico o que eu sei e não tento convencer ninguém que isso é uma verdade, é a minha experiência.

Sim, fico no meio do mato até hoje, é a minha forma de conexão. Alguns fazem Yoga, outros assistem futebol, outros falam mal dos outros na internet. Qual o problema disso? Até cerca de cinco anos eu era um peixe fora d´água aqui, foi muito difícil o meu processo de mediunidade e aceitação que este era o meu caminho e que deveria trilhá-lo em paz, mesmo sabendo que receberia muitos ataques.

Não é minha pretensão fazer com que todos aceitem as minhas palavras ou atitudes. Sempre falo que cada um que aproveite o que faz sentido para si, o que ressoa em seu coraçao.

Não ganho tanto dinheiro como o senhor afirma, todos os cursos (não apenas meus, qualquer curso) pagam os hotéis, coffea breaks, materiais, anúncios, passagens aéreas, etc. bem como 30% do valor do curso é para o organizador. Assim funciona este mercado. Pago imposto relativo a conferência e palestras à prefeitura de São Paulo, e inclusive emitimos nota fiscal de prestação de serviços. Livros e materiais também pagam imposto.

Até há pouco tempo eu pagava 27% de carnê leão porque não tinha CNPJ, era como autônomo hoje estou enquadrado no Simples e o valor abaixou um pouco, não entendo muito disso. Mas o que acredito é que as pessoas devam ser honestas e isso eu sou.

Devo pagar mais imposto do que deveria pq nem a pensao alimenticia da minha filha eu declaro, despesas com médicos, dentistas essas coisas...Não chego a ganhar um milhão como o senhor afirma, muitas pessoas ganham bolsas e distribuímos muitos materiais de graça, apenas não divulgamos isso porque não quero me vender por isso, como o “que faz caridade”.

Em todos os cursos são distribuídas bolsas. Não ministro 4 cursos por mês como no cálculo que vc fez e tampouco ministro cursos em dezembro-janeiro-feveireiro. O valor já reduz muito, não? Não posso dizer que ganho mal.

Lembro de vc no curso em Salvador. Recebo muitos convites de cursos e palestras, sei que os palestrantes querem os seus 30% de lucro, mas quem é exposto, se desgasta e sofre todo tipo de ataque, por isso eu reclino a maioria dos convites.

Não quero defender a questão do dinheiro, cobro pelos cursos sim e vivo disso. Apenas estou mostrando um lado que talvez o senhor não conheça e o tenha levado a conclusões precipitadas. Sobre o que eu ensino, é teu direito concordar ou não, mas entre isso e afirmar que eu sou uma "farsa" tem muita diferença.

Me coloco a disposição para qualquer informação que vc julgar necessária e quiser discutir.

Abs

RR"

sábado, 23 de junho de 2012

ID, EGO e SUPER-EGO

De acordo com a teoria estrutural da mente, o id, o ego e o superego funcionam em diferentes níveis de consciência. Há um constante movimento de lembranças e impulsos de um nível para o outro.

O id é o reservatório inconsciente das pulsões, as quais estão sempre ativas. Regido pelo princípio do prazer, o id exige satisfação imediata desses impulsos, sem levar em conta a possibilidade de conseqüências indesejáveis.

O ego funciona principalmente a nível consciente e pré-consciente, embora também contenha elementos inconscientes, pois evoluiu do id. Regido pelo princípio da realidade, o ego cuida dos impulsos do id, tão logo encontre a circunstância adequada. Desejos inadequados não são satisfeitos, mas reprimidos.

Apenas parcialmente consciente, o superego serve como um censor das funções do ego (contendo os ideais do indivíduo derivados dos valores familiares e sociais), sendo a fonte dos sentimentos de culpa e medo de punição.

Autora: Maria Helena Rowell

terça-feira, 19 de junho de 2012

O que é hipnose?

Hipnose, ou estado hipnótico, é uma condição temporária de um estado alterado de atenção e percepção do indivíduo. Atualmente, a hipnose é considerada uma técnica extremamente útil quando praticada por profissionais qualificados. Seu uso abrange as áreas médica, psicológica, odontológica, educacional etc. E vem sendo estudada desde tempos antigos, mas sempre condenada devido às crenças errôneas a seu respeito e sua má utilização.
 
[...]
A hipnose é um estado passageiro no qual todos nós já vivemos pelo menos uma vez ao dia. Por exemplo, quando “nos perdemos” ao ler um livro, ao ver um filme ou durante a meditação, nossa atenção se concentra e cria esse estado entre o sonho e a vigília. O fator mais interessante é que o subconsciente pode trabalhar livremente sem a intervenção da mente consciente, ou seja, a parte analítica.

Apesar de originar-se do vocábulo grego hypnos (sonho) a hipnose não tem nada a ver com isso. Trata-se de um estado de grande concentração provocado artificialmente por meio de palavras. Podemos dizer que a hipnose é um processo de comunicação. O sonho hipnótico nem sempre é necessário. Como processo de comunicação, a hipnose é uma alteração ou modificação da consciência onde a parte analítica da mente se desassocia.

Autores:

Arthur Rowshan e
Renato Liberman

Mais informações em:
http://site.suamente.com.br/o-que-e-hipnose/

http://www.sentimente.com.br/home/artigos3.php

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Egrégoras

Ensinam os místicos, em assunto que a ciência ortodoxa já contribui, que os seres vivos emitem um tipo de energia etérea que envolve o corpo material como um campo, sendo tão maior e mais diáfana quanto mais colaborativo, mais amoroso, mais puro de sentimento ou pensamento for o indivíduo. A essa energia, que alguns sensitivos vêem e os cientistas fotografam, chama-se aura, ela é inerente aos seres vivos e difere das características ondulatórias das energias eletromagnéticas conhecidas.

Estudos já comprovaram que manifestações altruísticas como a fraternidade, a solidariedade, a bem querência e o amor ao próximo tornam as auras límpidas, translúcidas, de uma coloração discretamente azulada, enquanto os sentimentos de ódio, de má querência e egoístas tornam-na pequena, densa e escura. As auras claras se interpenetram e as escuras não.

Ainda sem comprovação científica, consta que a aura dos seres racionais, portanto dos que possuem uma consciência, diferentemente das demais, exibe a característica de impregnar os seres inanimados e criar nos ambientes um corpo psicodinâmico assemelhado as pessoas que ali se reúnem. Sua formação é espontânea e involuntária, ou seja, independente da vontade consciente de seus geradores.

O conjunto de bio-energias mantido no ambiente depois de instalado, independente da presença dos indivíduos que as geraram e recebe o nome de egrégora, uma palavra oriunda do grego que significa vigilante.

Existem egrégoras positivas, negativas e neutras, intercambiáveis entre si a depender de novos grupos, que adicionarão esse ou aquele tipo de egrégora, num processo comparável a um vaso de água turva quando se mistura água limpa. Assim, um prédio que já foi presídio, quando transformado em escola, demorará algum tempo para modificar sua egrégora negativa. As auras claras, translúcidas, têm afinidade pelas egrégoras positivas, enquanto as auras mais materiais tendem a se aglutinarem em egrégoras negativas.

Autor: Milton de Souza
Grupo Seminários Virtuais

domingo, 10 de junho de 2012

Combate Energético

Vou ensinar uma técnica para combater as entidades que ficam grudadas ao corpo mental dos seres encarnados e lhes enviam sugestões doentias. Qualquer um pode fazer isso em casa, e não tem risco algum. Os passos são os seguintes:
· Procure um lugar tranquilo onde não possa ser incomodado;
· Feche os olhos e imagine saindo das suas mãos energia nas cores prata, violeta e verde (ou uma de cada vez);
· Mentalize um símbolo sagrado no centro das mãos (pentagrama, hexagrama, setas, entre outros da sua escolha);
· Através desse símbolo, veja a energia saindo do centro das mãos na forma de raios elétricos;
· Potencialize a força desses raios produzindo descargas elétricas;
· Direcione esses raios para a sua cabeça com muita intensidade;
· Aumente o alcance dos raios para chegarem aos corpos astrais mais distantes na sua camada energética.
Obs¹.: Se houver entidades conectadas à sua mente, você sentirá o desprendimento delas. Elas costumam sair com uma certa violência. Por isso, não desista e não se assuste.
Obs².: Repita esse processo quantas vezes quiser. Ele é infalível. Você sentirá um enorme alívio.
Pensamentos de suicídio, agressão, baixas emoções ou impulsos criminosos vão desparecer como num passe de mágica. No entanto, trate de curar a sua alma, ou então tudo voltará.
Autor: Gesiel Albuquerque

sábado, 9 de junho de 2012

Tudo isso é Pacto

O planeta Terra possui 7 bilhões de pessoas encarnadas. Dizem alguns esotéricos que do “lado de fora” existem mais 50 bilhões de almas esperando a sua vez para entrar no corpo físico. Informo a todos que isso é uma grande balela. Mas esse não é o foco do meu post por enquanto.

Ao escrever esse texto, quero falar algo muito importante que é esquecido por estudiosos dos assuntos espirituais. Trata-se dos pactos. Caros amigos, ninguém está encarnado nesse planeta sem ter estabelecido algum tipo de pacto. Repito. Ninguém.

Importante salientar que fazer pactos não é uma coisa obrigatoriamente ruim. Tudo em nossa existência física começa com um pacto. Porém, a ele é dado outro nome, por exemplo: acordo, contrato, juramento, trato ou união. Tudo isso é pacto. O problema não é o pacto, mas sim a sua natureza e o seu propósito.

Muitos indivíduos assumem contratos positivos com influência sobre o planeta e sobre os demais seres. Outros formalizam contratos negativos, cujo não cumprimento implica em dívidas cruéis com seres de fraternidades perversas do astral. Minha constatação e intuição me dizem que a maioria de nós assume ligações tenebrosas para sobreviver nesse planeta. Esses pactos ficam dentro de nós, guardados e atuantes, inconfessáveis, aparentemente esquecidos.

Ao contrário do que muitos pensam, não importa a condição social, pessoal, emocional ou econômica dos indivíduos que estabeleceram pactos negativos. Não pensem que os ricos, intelectuais ou pessoas de poder estão necessariamente pactuados com forças malignas.

Há muitos pobres, mendigos ou religiosos a serviço de poderosas organizações criminosas do mundo astral. E na Terra se fazem de pobres coitados, necessitados de amor e misericórdia. Eles são soldados de organizações que visam ao controle mental e amocional dos humanos. Quem cai em seus apelos se dá muito mal.

Os propósitos desses seres são: eternizar o sofrimento, a miséria espiritual, manter falsas crenças, gerar conflitos, ampliar a violência, entre outros.

Autor: Gesiel Albuquerque

Anjos, deuses e equívocos

Outro equívoco muito comum é contatar um representante angélico que obedece ou segue as normas do seu coordenador e acharmos que estamos interagindo diretamente com o coordenador-chefe. Por exemplo, se um anjo vem em nosso auxílio na cor azul e portar um instrumento de corte de cordões energéticos na forma que podemos relacionar a uma espada por visão interna, não quer dizer que estamos lidando diretamente com o Arcanjo Miguel.

A diferença será apenas na vaidade e orgulho quando afirmarmos isto para nós mesmos ou para outros, porque o efeito do auxílio aconteceu exatamente como deveria ter acontecido por intermédio de anjos “mais simples”, mas sob o comando real (apesar de “distante”) de Miguel. Exemplo claro disto tive quando desci às Trevas Totais e depois “visualizei” uma “espada azul” tênue cortando vínculos com aquelas regiões.

Certa vez, há muitos anos atrás, fui convidada a participar de uma reunião espiritualista na qual o centro das atenções seria um médium muito conhecido. Eu não estava nem um pouco preocupada com este encontro, mas meus Instrutores sim. Então, durante a tarde que precedeu a reunião, fui levada ao “mundo dos anjos” e de lá saí com quatro anjos protetores (estes portavam escudos e se posicionaram ao meu redor de acordo com as Quatro Direções Cardeais) e um bem maior que se investiu na minha aura (não era o meu Eu Anjo). Ele se mostrou para mim na cor azul e carregava uma “espada azul”.  

O fato é que tive conhecimento de que várias mulheres que participaram daquela reunião foram perseguidas no Astral posteriormente por aquele médium; algumas até correram risco de vida por meio de magias escusas, por não terem cedido às vontades daquele ser. Na 3D, ele parecia uma pessoa respeitadora e “inofensiva”; no Astral, mostrava suas ligações explícitas com as Trevas. Só então fui compreender a proteção extra que tinha recebido pelos guardiões angélicos e por “Miguel” (ou, como algumas pessoas gostam de dizer: “São Miguel Arcanjo”).

Autora Wyliah
Trecho retirado do livro: “Luz e Treva: Compreendendo a Dualidade”
Disponível em:
http://www.umanovaera.com/uma_nova_era/anjos_deuses_e_equivocos.htm