terça-feira, 3 de julho de 2012

Livro: Não Seja Redundante


Caros leitores,

Apresento-lhes o meu livro intitulado: "Não Seja Redundante", escrito em 2005, com 2 tiragens esgotadas. O livro contém mais de 1000 pleonasmos viciosos da Língua Portuguesa e suas respectivas explicações. Ex.: "hermeticamente fechado", "completamente lotado", "caligrafia bonita", "entrar pra dentro", "subir pra cima" e outros.

Esse livro serve de ajuda aos falantes de língua portuguesa que buscam escrever e falar de maneira enxuta e objetiva; porém, usando palavras, frases  e expressões livres de repetições desnecessárias.
"Não Seja Redundante" (livro de bolso)
Valor: R$ 25,00
Produto Novo
Frete Grátis para todo o Brasil (via carta registrada)
Envio via SEDEX ou PAC a combinar.

Entrar em contato pelo email blogdogesiel@hotmail.com

At. Prof. Gesiel

Rodrigo Romo: "tô pagaaando".

Sobre esse cidadão não tenho muito a escrever. Apenas devo confirmar uma realidade: ele é um engodo. E juntos estão vários seguidores alucinados, achando que ele tem poderes especiais.

Não o recrimino tanto porque ele não força ninguém a nada. Apenas convence os incautos com suas falações e cantorias chamadas de iniciação. Aliás, para um suposto iniciado, ele é bem nervosinho. Durante o curso, ele disse que quando está estressado, se enfia no meio do mato e fica sozinho por vários dias. Eu hein!


Rodrigo Romo não gosta do contato com as pessoas, e não esconde isso de ninguém. Durante os cursos, ele procura manter o máximo de distância possível dos participantes. Suas explicações só convencem a quem já está convencido das coisas infantis que ele expõe.


Fazendo um cálculo superficial, a cada final de semana aqui no Brasil, o micro-empresário em questão embolsa aproximadamente 20 Mil Reais (O preço fica entre R$ 500,00 e R$ 550 por pessoa). O que dá uma média de 80 Mil por mês e quase Hum Milhão por ano. Isso sem incluir a vendagem de livros, CDs, DVDs e cursos no exterior que, somados, lhe rendem em torno de Dois Milhões por ano. 


Nada mal para um palestrante que investe quase nada e obtém um altíssimo retorno financeiro. Vê-se que o tema "espiritualidade" dá muito lucro. E como dá! Resta saber se ele declara toda essa dinheirama à Receita Federal, e sob qual justificativa. Você sabe? Nem eu.


Rodrigo diz que não ganha todo esse dinheiro e faz todas as declarações necessárias e obrigatórias às Receitas Estadual e Federal. (vide esclarecimentos enviados para esse blog). Pessoalmente, acho que ele não tem que explicar nada. Mas já que ele quis, dei-lhe o direito de resposta e publiquei suas justificativas.


Não tenho absolutamente nada contra quem gosta desse palestrante. Estou apenas expondo minha opinião com base no curso que fiz com ele (Método Voronandeck) e nas suas atitudes durante o mesmo. O que me fez chegar a essa conclusão: trata-se de uma enganação.

Autor: Gesiel Albuquerque

Considerações sobre RR


Em resposta enviada a mim, e publicada nesse blog, Rodrigo Romo disse que os meus cálculos estão equivocados, pois ele não trabalha nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, e nem ministra tantos cursos assim.

O referido palestrante também demonstrou muito desconforto e chateação quanto ao artigo(leia-o abaixo) sobre o seu trabalho, ameaçando, inclusive, me processar, caso eu não desse "uma maneirada" nas minhas palavras. Além disso, ele considerou que eu estou querendo fazer o meu nome atirando pedras nos outros; no caso, ele.

Consultei o meu professor de Direito Penal e este me disse que eu não estava caluniando ninguém, tampouco ofendendo ou difamando. Apenas sendo duro nas palavras enquanto consumidor de um serviço prestado, o que no tribunal seria facilmente caracterizado.

Deixei bem claro para o chileno, Sr. RR, que eu não tenho nada contra ele, mas sim contra o seu trabalho. E não preciso atacá-lo para me promover, segundo o que ele diz em seus emails nada pacíficos.


Aconselho-o a receber um "Orixá Reiki magnificado" e a se submeter a uma "Cura Quântica Estelar", com upgrade. Ou quem sabe, passar por um "Desdobramento Multidimensional". Isso poderá ajudá-lo a liberar/aliviar as suas tensões.

Modifiquei (em 03/07/2012) algumas expressões e frases, antes publicadas no artigo, a fim de demonstrar que não tenho interesse em macular a imagem desse chileno radicado no Brasil. Muito embora eu goste de ser contundente nas minhas opiniões; principalmente quando estou pagando. Como diz "Lady Katie", personagem do programa Zorra Total, da Rede Globo: "tô pagaaaando".

Não fiz tais modificações com receio de ser processado por ele, até porque, modestamente, de leis eu entendo um pouquinho e teria o maior prazer em guerrear contra esse senhor no tribunal. No entanto, esse não é o meu foco. Tenho coisas mais importantes para fazer e me preocupar.

Vejo que o referido cidadão não observou o meu perfil profissional publicado aqui, para compreender que eu não preciso, e nem quero, fazer o meu nome nesse "mercado" (como ele mesmo denomina o segmento) de cursos, palestras e publicações esotérico-espiritualistas. Minha fonte de renda sempre foi a sala de aula.

Termino dizendo a esse proselitista o seguinte: faça o seu trabalho que eu faço o meu. Sou professor e você é palestrante. Ganho por hora/aula que dou na universidade ou no colégio, e você ganha por curso que ministra aos seus “seguidores”. Sou assalariado; e você, não. Tenho uma conta bancária magrinha; e a sua, gordinha. Como se pode observar, não temos nada em comum. Portanto, cada um no seu quadrado. Agora, daí a fazer outro curso com você... jamais!


Autor: Gesiel Albuquerque