domingo, 4 de agosto de 2013

Rodrigo Romo é uma farsa

Sobre esse cidadão não tenho muito a escrever. Apenas devo confirmar uma realidade: ele é uma farsa. E juntos estão vários seguidores alucinados, achando que ele tem poderes especiais.

Não o recrimino tanto porque ele não força ninguém a nada. Apenas ilude os incautos com suas falações e cantorias chamadas de iniciação. Aliás, para um suposto iniciado, é bem nervosinho. Ele disse certa vez que quando fica estressado, se enfia no meio do mato e fica lá sozinho, por vários dias. Eu hein!

Rodrigo Romo não gosta do contato com as pessoas, e não esconde isso de ninguém. Durante os seus cursos, ele procura manter o máximo de distância possível dos participantes. Suas explicações só convencem a quem já está convencido das coisas infantis que ele expõe.
A cada curso de final de semana aqui no Brasil, Rodrigo Romo embolsa cerca de 20 Mil Reais (O preço fica entre R$ 500,00 e R$ 550 por pessoa). O que dá uma média de 80 Mil por mês e quase Hum Milhão por ano. Isso sem incluir a vendagem de livros, CDs, DVDs e cursos no exterior que, somados, lhe rendem mais de Dois Milhões por ano.
Nada mal para um palestrante que investe quase nada e obtém um altíssimo retorno financeiro. Vê-se que o tema "espiritualidade" dá muito lucro, e como dá. Resta saber se ele declara toda essa dinheirama à Receita Federal, e sob qual justificativa. Que o diga Carina Greco, sua discípula.

Não tenho nada contra quem gosta do Rodrigo, e nem o conheço pessoalmente no dia a dia. Só estou expondo a minha opinião com base no curso que fiz com ele (Método Voronandeck), nas suas atitudes e espertezas como palestrante. O que me fez chegar a essa conclusão: trata-se de uma farsa.

Autor: Gesiel Albuquerque