domingo, 25 de julho de 2010

Sobre as ações dos seres das trevas.

Não se sabe um milésimo da variedade de ações tenebrosas e perversas engendradas pelos seres das trevas (magos negros e alienígenas). A maior parte da literatura sobre o tema é pífia, explica pouco e detalha ainda menos.
O maior mérito dos textos sobre as ações dos tenebrosos no plano astral é mostrar aos humanos o quanto somos atacados e o quanto estamos vulneráveis aos seus sortilégios. Impressiona-me a facilidade com a qual esses seres nos atacam e nos dominam. E para isso, eu não tenho resposta.
Ao contrário do que muita gente pensa, os seres tenebrosos agem, também, enquanto o indivíduo está acordado, implantando nele objetos ou cascões astrais, sem que ele desconfie do que está ocorrendo.
Uma forma muito prática e eficaz deles nos atacarem, enquanto estamos acordados, é a colocação de agulhas imantadas em nossa nuca. Observe sua nuca! Veja se não há bolhas inflamadas parecidas com espinhas, e quando você espreme, não sai coisa alguma. Se você não tem reação alérgica nessa região, se tais bolhas não são espinhas, pode ser um sinal indicador da existência de implantes colocados com o objetivo malígno de nos monitorar e de roubar as nossas energias.
Mesmo não havendo bolhas, não quer dizer que não estamos implantados. A diversidade dessas peças e seus propósitos é imensa. Só não sei como nos defendermos desses ataques.
Tudo o que é dito sobre proteção espiritual e sobre o equilíbrio interior, que nos levam à imunidade contras esses objetos e aparelhos, é falácia. Há um pouquinho só de verdade nisso tudo, mas o resto é pura fantasia. A verdade é que estamos desconectados das forças da luz, e portanto, desprotegidos. Quem tem algum tipo de proteção, o faz pelos pactos sinistros com os regentes das trevas; e isso ocorre com a maioria absoluta da população da Terra.

Implantes astrais no ser humano.

Alguns tipos de implantes são produto da história da interação com as forças escuras durante nossas numerosas batalhas na dualidade em diversos sistemas planetários.

Todos temos sido capturados, muitas vezes, nesta ou noutras vidas e temos sido sujeitos de implantação de um tipo ou de outro.

Ao encarnarmos neste planeta, continuam as batalhas da dualidade. Os dracos e os reptilianos chegaram a este planeta durante o período da Lemúria. Depois da queda real da Lemúria, a Atlântida também caiu. Foi durante essa derrocada que os implantes se dispersaram no planeta. Estes seres usaram implantes para dar força ao seu controle.

Algumas vezes, os processos de implantação matavam o corpo e os seres humanos só despertavam numa outra encarnação, sem poder e sem memória. Como consequência desse processo durante algumas vidas, ao homem moderno, restou pouca consciência do seu verdadeiro poder espiritual.

Outra forma através da qual o homem tem recebido implantes é através das associações com diferentes organizações espirituais de natureza negativa. Isto inclui qualquer religião ou seita que utilize o controle mental e o medo para reforçar o controle de seus membros. Isto é, todas as instituições religiosas principais, assim como as mais óbvias sociedades de magia negra que tem usado votos, acordos e mecanismos de controle para exercer o controle sobre seus membros.

Os implantes são colocados nos corpos sutis (num total de oito corpos principais) e controlam o acesso das pessoas às frequências superiores. Quando as vibrações caem ao nível da dualidade e o homem crê na ilusão da separação de Deus, está vulnerável aos implantes.

A humanidade como um todo vive numa realidade dual e convive com a ilusão da separação de Deus. A humanidade tem vivido sob a influência de algum tipo de implante ou dispositivo de limitação espiritual.