domingo, 20 de maio de 2012

Dimensões paralelas

Existem algumas teorias que admitem a existência de uma “dimensão” diferente na qual a velocidade da luz pode ser excedida. Este hiperespaço faria com que a nave viajasse a velocidades que parecem ser maiores do que a da luz do nosso universo normal e reentrariam no universo “normal” no seu destino.

Por estarem completamente isoladas umas das outras e do universo normal, não captariam nada e não poderiam ser captadas até emergirem. Talvez uma nave destas características levasse semanas ou meses para viajar entre as estrelas.

Nestas circunstâncias, justificaria as aparições de ufos que se materializam num ponto e tornam-se invisíveis em outros. Pode haver no espaço sideral “pontos de salto” ou conexões. Permitindo que “uma astronave tire proveito destes pontos de salto, movendo-se de um para outro sem ter de cruzar o espaço que existe entre eles.

Os pontos de salto têm de ser encontrados e mapeados antes de poderem ser usados. “É possível que um ponto de salto leve a todos os outros ou que cada um deles esteja ligado a apenas alguns outros. Um salto errado pode levar a nave ao um ponto desconhecido, onde ela pode ficar perdida para sempre.” Talvez estes “Portais” de acesso obedeçam a meridianos não detectados pela ciência atual.

Outras definições, fariam com que se estendessem aqui, diversas explicações para estas aberturas dimensionais, paralelas, seja qual termo queira empregá-la. Uma forma de comparação no momento atual é o GPS, dispositivo eletrônico do tamanho de um celular onde se verificam várias coordenadas geográficas e outras leituras, localizando-se um ponto qualquer neste globo terrestre.

Imagina-se haverem mecanismos não terrestres e nem feito pelo homem contemporâneo, que determinam uma infinidade de recursos de localização, onde temos o sentido, percurso, tempo, abertura dimensional etc. sabendo-se que através destes dispositivos, justificaria um conhecimento ainda maior que indicaria as incalculáveis incursões alienígenas sobre o nosso planeta. Por outro lado, tais “aberturas” poderiam manifestar-se por condições do próprio universo, ou de outros ainda desconhecidos.

Hoje já conseguimos prever determinados fenômenos, muitos deles cíclicos ou periódicos. Talvez os “Portais” indiquem um condicionante necessário de equilíbrio ou não para a evolução do cosmos. Determinadas energias que se unindo provocariam essa transferência dimensional. Existem muitos livros que relatam historicamente, indicando ocorrências dessa fenomenologia.

Trecho do artigo retirado de: http://www.alemdaimaginacao.com/Noticias/Portais_e_Dimensoes.html

sábado, 12 de maio de 2012

Ataque das egrégoras

Uma das estratégias mais aplicadas pelos seres das dimensões trevosas é o ataque em forma de egrégora. O que é isso? Egrégroa é o conjunto de entidades unidas para realizar a mesma tarefa. Dessa forma, elas(as entidades) se fortalecem e pulverizam o alvo da direção da vítima. Isto´é, quando(e se), a vítima for reagir, ela terá tantos inimigos à frente que não saberá por onde, ou por quem começar.

A egrégora serve também para a criação de formas-pensamento contra o indivíduo escolhido. Assim, as entidades trevosas unidas em pensamento e sintonizadas na mesma frequência, produzem e emitem, com muita força, elementais energizados com o objetivo de minar a resistência da pessoa, de sugar-lhe as energias e de aderirem-se ao corpo energético da vitima para causar-lhe perturbações e monitorar a sua vida.

Na vida física, as egrégoras são formadas a todo o tempo. Principalmente contra aqueles que discordam do pensamento ou das ações de um grupo. Ou seja, todos se voltam contra o indivíduo que está lhes incomodando(não importa o motivo) e, a partir disso, estabelcem suas formas de ataque.

Uma dica. Fique longe das egrégoras: nem participando delas, tampouco sendo seu alvo. Outra dica. Os seres de luz também andam em egrégora. Só que com propósitos diferentes.

Autor: Gesiel Albuquerque

terça-feira, 1 de maio de 2012

A montanha dentro de nós

O poder da fé é capaz de transmutar tudo em questão de milésimos de segundos. Porém, para que esse poder se manifeste, é preciso que ele nasça de um desejo profundamente verdadeiro de mudança. A pessoa que apenas quer, mas não deseja verdadeiramente o objeto do seu desejo, nunca conseguirá realizar o seu objetivo. De fato, a fé transporta montanha. Entenda-se “montanha” como a representação de todos os obstáculos que nos impedem de enxergar o óbvio e verossímil em nossas existências. Entenda-se “montanha” como aquilo que está dentro de cada um, impedindo essa pessoa de se sentir plena e realizada. Somente através da vontade profunda e sincera é que se torna possível remover essa “montanha” que impede a passagem pelo caminho da libertação. Autor: Gesiel Albuquerque