Tudo isso é Pacto

O planeta Terra possui 7 bilhões de pessoas encarnadas. Dizem alguns esotéricos que do “lado de fora” existem mais 50 bilhões de almas esperando a sua vez para entrar no corpo físico. Informo a todos que isso é uma grande balela. Mas esse não é o foco do meu post por enquanto.

Ao escrever esse texto, quero falar algo muito importante que é esquecido por estudiosos dos assuntos espirituais. Trata-se dos pactos. Caros amigos, ninguém está encarnado nesse planeta sem ter estabelecido algum tipo de pacto. Repito. Ninguém.

Importante salientar que fazer pactos não é uma coisa obrigatoriamente ruim. Tudo em nossa existência física começa com um pacto. Porém, a ele é dado outro nome, por exemplo: acordo, contrato, juramento, trato ou união. Tudo isso é pacto. O problema não é o pacto, mas sim a sua natureza e o seu propósito.

Muitos indivíduos assumem contratos positivos com influência sobre o planeta e sobre os demais seres. Outros formalizam contratos negativos, cujo não cumprimento implica em dívidas cruéis com seres de fraternidades perversas do astral. Minha constatação e intuição me dizem que a maioria de nós assume ligações tenebrosas para sobreviver nesse planeta. Esses pactos ficam dentro de nós, guardados e atuantes, inconfessáveis, aparentemente esquecidos.

Ao contrário do que muitos pensam, não importa a condição social, pessoal, emocional ou econômica dos indivíduos que estabeleceram pactos negativos. Não pensem que os ricos, intelectuais ou pessoas de poder estão necessariamente pactuados com forças malignas.

Há muitos pobres, mendigos ou religiosos a serviço de poderosas organizações criminosas do mundo astral. E na Terra se fazem de pobres coitados, necessitados de amor e misericórdia. Eles são soldados de organizações que visam ao controle mental e amocional dos humanos. Quem cai em seus apelos se dá muito mal.

Os propósitos desses seres são: eternizar o sofrimento, a miséria espiritual, manter falsas crenças, gerar conflitos, ampliar a violência, entre outros.

Autor: Gesiel Albuquerque

Comentários

  1. É importante lembrar que este assunto vai direto de encontro com os novos arranjos em andamento neste planeta.
    A segunda dimensão,mais propriamente o reino elemental está saturado de sustentar as criações e pactos entre humanos,seres astrais e irmãos galácticos não federados!!!
    Se houver uma nova era e mudanças radicais neste planeta,não seremos nós os principais atores...aliás não somos os seres majoritários neste planeta...o reino elemental é que é!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Ao comentar, coloque seu nome e a localidade.

Postagens mais visitadas deste blog

Esclarecimentos enviados por Rodrigo Romo

Rodrigo Romo é uma farsa

Anjos, deuses e equívocos