quinta-feira, 16 de junho de 2011

Coincidência?

Já percebeu que, quando pensamos em algo ou alguém, não demora muito para estarmos diante do fato pensado, ou da pessoa? Interessante isso, né. Pois bem, a mecânica quântica explica tal fato de maneira muito simples. Trata-se da mobilização atômica das energias do pensamento e da vontade, as quais geram uma conexão direta com o objeto imaginado.


Reflita sobre os vários fatos do dia a dia, tidos como obras do acaso, que de “a caso”, não possuem nada. É conexão direta entre a força da vontade transmitida pelo pensamento e as células cósmicas da criação. Quando agitadas, estas células se incumbem de realizar a vontade plastificada em seus núcleos e concretizar os fatos idealizados.

A coisa funciona mais ou menos assim: você quer encontrar alguém que não vê há muito tempo. Seu desejo é saber como aquela pessoa está, onde reside, ou com quem tem vivido. Seu subconsciente quântico assimila aquele desejo e começa a produzir energia simpática ao universo parassimpático para que este identifique a energia da pessoa-alvo das suas lembranças.

Em algum momento, essa pessoa é encontrada pela mente cósmica e tudo começa a conspirar para que vocês se cruzem em algum lugar, num determinado dia ou período. Um belo dia, você está passeando num shopping, totalmente distraído, olhando as vitrines das lojas, quando de repente, vê a pessoa do outro lado das galerias, dentro de outra loja, também distraída. Aí pensa! Olha que coincidência! Pensei nele(a) outro dia.

Coincidência? Nada disso! Isso é o resultado do que você movimentou na realidade quântica para conseguir realizar o seu desejo.

Autor: Gesiel Albuquerque