domingo, 31 de janeiro de 2010

A ala dos implantes...(leia!)

.....entramos em outro ambiente, estava escrita a seguinte frase no portal de entrada: "Ala de Implantes e Cirurgias". Olhei para Arnaldo e, a um sinal seu permaneci calado, observando.

Diante da nossa visão espiritual, surgiu um estranho laboratório naquela construção das sombras. Aparelhos estavam espalhados por toda a ala, dispostos de maneira extremamente organizada. Espíritos vestidos de branco, parecendo enfermeiros e médicos, transitavam entre a aparelhagem, em perfeita disciplina e silêncio. Parecendo um moderno computador, estava sobre uma mesa, um aparelho que mostrava contornos de um corpo humano em três dimensões, e, mais afastadas, várias "macas", o que sugeria uma sala de cirurgia.

Erasmino espírito, que fora para lá conduzido, como hipnotizado, sob o domínio de Dario, deitado sobre a maca em decúbito ventral, esperava a intervenção diabólica dos espíritos trevosos. A organização era levada ao máximo de importância.

Um dos vestidos de branco aproximou-se de Dario e, após trocar breves palavras, dirigiu-se ao que se assemelhava a um computador. Falando algo por uma espécie de microfone, recebeu as informações de que necessitava, enquanto a imagem holográfica de Erasmino aparecia diante de si. Era a extrema técnica a serviço das trevas.

Dirigiu-se, então, para a maca onde o espírito desdobrado do rapaz se encontrava e começou uma estranha cirurgia. Pequeno aparelho foi implantado em determinada região do cérebro perispiritual de Erasmino, para produzir impulsos e imagens mentais, caso a técnica de indução psicológica falhasse. Eram extremamente rigorosos em suas realizações e não cometiam nenhuma imprudência.....(Fonte: Tambores de Angola – Robson Pinheiro Santos – 2000).

domingo, 10 de janeiro de 2010

Tipos de Lavagem Cerebral


Organizações de todos os tipos fazem lavagem cerebral como forma de se promover, angariar prosélitos e obter todo o tipo de vantagens. Dentre essas, relacionamos a seguir, quatro tipos de lavagem cerebral promovidas por instituições de cunho espiritualista.

Lavagem Cerebral Tipo I – “O Caminho da Salvação”

É a mais comum e tacanha. A pessoa mal chega e já vai sofrendo o processo de lavagem que geralmente começa por colocá-la “no seu devido lugar”: a instituição tem seu mestre (ou mestres) que sabem tudo e podem tudo, ao passo que quem acaba de chegar não é nada, não sabe nada e não pode nada. Se quiser pode-se tratar de seguir a risca tudo o que lhe mandarem fazer ou então deve se retirar.

Arrumam muito trabalho rapidinho para os novatos e logo aparecem com contas para pagar, contribuições, listas de doações, etc. Conseguem arrebanhar pessoas pouco instruídas, doentes, desmiolados e desesperados. É comum o rápido enriquecimento ilícito dos dirigentes e escândalos envolvendo-os. Um dos temas preferidos dessa gente é (ou era) o fim do mundo. Consegue atrair pessoas sem nenhuma instrução ou com instrução mínima. Desligar-se desses grupos pode ser muito difícil pois os membros são como verdadeiros escravos fonte de recursos e de renda para a instituição.

Lavagem Cerebral Tipo II – “O Inferno te Aguarda”

É uma versão mais radical do Tipo I. Chega levar os seguidores a morte, que seguindo os passos do mestre maluco, cometem suicídio coletivo. Exemplos típicos são o caso do pastor Jim Jones e o da seita do cometa Halle Bop. Os membros não precisam ser desligados pois vão direto para o cemitério. Atrai sobretudo jovens e pessoas desajustadas.

Lavagem Cerebral Tipo III – “O Caminho do Espírito”

É um tipo mais moderado, praticado na maior parte das religiões. Mantêm os fiéis na base no medo dos pecados, do capeta, dos obssessores, etc. Se a pessoa se afasta ou discorda da casa, está com o diabo no corpo ou está “obssidiado”. Atrai gente de todo tipo. Pose-se ser expulso devido a divergências pessoais com os dirigentes da cada. 1

Lavagem Cerebral Tipo IV – “O Caminho da Evolução”

É o tipo mais sofisticado pois apela para jargões de profundo efeito, pseudo-cientificismo, "lógica", etc. Emprega justificativas "light" bem elaboradas para convencer os membros e simpatizantes e doar seu trabalho e dinheiro. Pregam o debate e o estudo, podendo-se discutir sobre tudo menos sobre os dirigentes da casa, suas idéias e seus atos. Costumam angariar adeptos mais intelectualizados, com curso médio ou superior. Pessoas com forte formação acadêmica ou com muita experiência de vida geralmente estão a salvo. O lado podre da instituição é habilmente ocultado. Se desligar é fácil, bastando questionar os dogmas da instituição, as idéias ou atos de seus dirigentes. Os membros são mantidos por crerem que estão cumprindo as missões de suas vidas e que estão evoluindo mais rápido que as demais pessoas.

Além dos tipos de lavagem cerebral relacionados, existem outros mais, praticados por políticos, governos, pelos meios de comunicação, dentre outros, sempre com os mesmos fins que são os de convencer as pessoas de que certas idéias, que atendem a seus interesses, não somente são corretas como devem ser seguidas por todos.

Cabe a cada um questionar-se sobre aquilo o que lhe está sendo dito, ou vendido,
de forma a perceber até que ponto deve-se crer ou comprar aquilo que é ofertado.

Autor: Cesar de Souza Machado – Brasília-DF -
Retirado integralmente de: www.metaconsciencia.com

domingo, 3 de janeiro de 2010

Você é mestre...

Voce é mestre, seu campo energético é a chave para entrar nas dimensões elevadas, então, lembre quem você realmente é, dê um passo para fora do medo, isto é o processo de nascer pulsando amorosamente em uma nova dimensão. Todas as vezes que você se sentir adormecido dentro de algum medo, realinhe-se com o seu coração, é aí que as chaves estão e sempre estiveram.

Não é mais o tempo de modular a sua luz e diminuí-la porque isto faz outros inconfortáveis, isto é o drama que o mantém preso na 3D. Se algo soa como medo, ande para fora, física ou energeticamente e mantenha-se no espaço sagrado do seu coração, e se você se vê preso dentro de um medo ou de um drama, cada noite, em sua mente, volte naquele evento, cancele-o e recoloque um evento com uma nova semente de poder.

Estamos sendo pontes para energias miraculosas de criação do Paraíso na Terra, o plano do início da criação. Você é o único responsável pelo seu próprio campo de energia. Sinta isto como um mestre e então você se tornará um magneto de milagres. Seja deste mundo, mas não atue na 3D.
A Fonte de toda Criação é Pura Consciência, Pura Potencialidade, procurando se expressar do não manifestado ao manifesto e quando entendemos que nosso verdadeiro Eu é Uno à pura potencialidade, nos alinhamos ao poder de manifestar.
Obs: disponível em: www.somostodosum.com.br

Por que odeio Paulo Coelho?

Caro Paulo,

Dou a esse texto o título de “talvez”.
“Porque agora vemos como em espelho, obscuramente, e então veremos face a face; agora conheço em parte, e então conhecerei como sou conhecido”.
Henry Drummond/Paulo Coelho

Essa idéia de permitir-se à crítica negativa é genial. É a sua oportunidade de enxergar os dois lados da moeda – o verso e o anverso – como tudo se processa na existência. Como não lhe conheço pessoalmente, elucubro diversas teorias sobre quem, de fato, é o homem Paulo Coelho.
Talvez seja um personagem bem construído e implantado no imaginário coletivo, carente de respostas sólidas e visíveis. Como este imaginário não as encontra, tenta buscá-las na areia movediça da metafísica.
Refiro-me à metafísica como “areia movediça” sem qualquer intenção jocosa, mas sim, com o intuito de retratar uma área onde nada é certo, tudo é provável. E o que é provável amedronta e pode até impedir realizações mais consistentes.
Talvez , também, Paulo Coelho seja um homem iniciado nas artes misteriosas secretas, ou discretas; isto é, um eterno buscador das respostas não encontradas nesse plano físico tridimensional.
Talvez o Sr. Coelho – assim como o que se esconde na cartola – deva a sua vida de sucesso e de prestígio aos diversos pactos assumidos nesta dimensão, ou em outras, com vistas a - conscientemente ou não – manter o status quo da nossa através de textos tímidos, voláteis, pretensiosamente direcionados à solução de conflitos.
Os conflitos humanos surgem porque, a todo instante, estamos a confrontrar lógicas diversas; a tentar derrubar a lógica do outro e a implantar – pela força, pelo medo, pela culpa ou pela sedução, a nossa lógica. Tal movimento é constante e sem regras. Digo, as regras humanas estão aquem de regerem as lógicas da Criação. É o que se conhece como caos: ou seja, o verso e o inverso.
Assim como o “yin e o yang”, assim como a “cara e a coroa”, a existência é composta por dois universos, os quais não podem ser negados, tampouco anulados. Somos luz e trevas: uma parte não existiria sem a outra. Somos a ínfima lógica da criação, cada um tem a sua. Somos unidades em constante conflito – interno e externo.
Todas essas hipóteses não determinam a resposta para o problema relatado acima: quem é o homem Paulo Coelho? Particularmente, penso que muitos perdem tempo demais ao tentar definí-lo e/ou difamá-lo. Pergunto-me o porquê de tanta renitência para aceitar o Paulo Coelho. Faria, também, a mesma pergunta se não houvesse qualquer atitude de rebeldia contra o seu nome. Como você vê, não tem jeito, o choque das lógicas continua. Era melhor que você tivesse ficado só na música.
Texto elaborado em resposta à pergunta do escritor Paulo Coelho, em seu site.(Por que odeio Paulo Coelho?)