O poder da vontade

Não nos damos conta, mas a existência se manifesta exclusivamente pela vontade. De acordo com o livro de Gênesis, na bíblia, o mundo foi criado segundo a vontade de quem? Do todo poderoso: Deus. Lembra-se das poderosas expressões “faça-se a luz", "apareça um elemento árido”, e etc.?

O termo vontade é entendido como um impulso ou uma força motriz poderosa, capaz de levar as pessoas a realizarem coisas. Da coisa mais simples à mais difícil de ser realizada, a vontade é o que nos faz existir como entidades autônomas, independentes, produtoras de realidades.
No tocante à materialização das vontades, o problema para os seres humanos é lidar com elas. Para muitos, elas se manifestam de forma limitada; para outros, as vontades representam conflitos emocionais, mentais e bloqueadores. Há pessoas, entretanto, que conseguem lidar bem com os seus desejos e fazem com que suas vontades se materializem de forma plena.
O importante é saber querer. Tal processo depende das experiências emocionais, culturais, mentais e sociais de cada indivíduo. Se alguém não sabe delinear o que de fato quer da (e na) vida, a sua vontade ficará a mercê da manipulação de terceiros. E isso ocorre frequentemente.

Por isso não é difícil encontrar pessoas frustradas, deprimidas, retraídas perante o oceano de possibilidades que a vida lhes oferece. Sem trocadilhos, não custa nada querer, e querer bem.
Autor: Gesiel Albuquerque

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Esclarecimentos enviados por Rodrigo Romo

Rodrigo Romo é uma farsa

Anjos, deuses e equívocos