Rodrigo Romo: "tô pagaaando".

Sobre esse cidadão não tenho muito a escrever. Apenas devo confirmar uma realidade: ele é um engodo. E juntos estão vários seguidores alucinados, achando que ele tem poderes especiais.

Não o recrimino tanto porque ele não força ninguém a nada. Apenas convence os incautos com suas falações e cantorias chamadas de iniciação. Aliás, para um suposto iniciado, ele é bem nervosinho. Durante o curso, ele disse que quando está estressado, se enfia no meio do mato e fica sozinho por vários dias. Eu hein!


Rodrigo Romo não gosta do contato com as pessoas, e não esconde isso de ninguém. Durante os cursos, ele procura manter o máximo de distância possível dos participantes. Suas explicações só convencem a quem já está convencido das coisas infantis que ele expõe.


Fazendo um cálculo superficial, a cada final de semana aqui no Brasil, o micro-empresário em questão embolsa aproximadamente 20 Mil Reais (O preço fica entre R$ 500,00 e R$ 550 por pessoa). O que dá uma média de 80 Mil por mês e quase Hum Milhão por ano. Isso sem incluir a vendagem de livros, CDs, DVDs e cursos no exterior que, somados, lhe rendem em torno de Dois Milhões por ano. 


Nada mal para um palestrante que investe quase nada e obtém um altíssimo retorno financeiro. Vê-se que o tema "espiritualidade" dá muito lucro. E como dá! Resta saber se ele declara toda essa dinheirama à Receita Federal, e sob qual justificativa. Você sabe? Nem eu.


Rodrigo diz que não ganha todo esse dinheiro e faz todas as declarações necessárias e obrigatórias às Receitas Estadual e Federal. (vide esclarecimentos enviados para esse blog). Pessoalmente, acho que ele não tem que explicar nada. Mas já que ele quis, dei-lhe o direito de resposta e publiquei suas justificativas.


Não tenho absolutamente nada contra quem gosta desse palestrante. Estou apenas expondo minha opinião com base no curso que fiz com ele (Método Voronandeck) e nas suas atitudes durante o mesmo. O que me fez chegar a essa conclusão: trata-se de uma enganação.

Autor: Gesiel Albuquerque

Comentários

  1. Caro Ricardo,

    O cidadão não gostou do texto que fiz em relação ao curso que ministrou aqui em Salvador. Pediu-me para modificar algumas coisas que ele entendia como ofensivas. Eu assim o fiz. E ainda fica me enchendo o saco com outros assuntos. Tá demais mesmo! valeu.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Ao comentar, coloque seu nome e a localidade.

Postagens mais visitadas deste blog

Esclarecimentos enviados por Rodrigo Romo

Rodrigo Romo é uma farsa

Anjos, deuses e equívocos