quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Seres Produzidos(entrantes)


Caros amigos, preparem-se! O assunto a ser abordado agora é pouco divulgado em livros e na mídia eletrônica, mas é tão real quanto qualquer outro acontecimento humano do nosso dia a dia. Refiro-me ao processo de troca de inteligências astrais dentro do corpo físico: falo sobre os entrantes.

Muito do que é dito sobre o processo entrante chega bem perto da realidade. O que ainda se teima em afirmar é a opinião sobre o grande nível evolutivo dessas criaturas. Quero informar-lhes que, de fato, os entrantes são fruto de uma tecnologia muito avançada; mas não são, necessariamente, seres evoluídos. É difícil saber quando esse avanço tecnológico pertence às hierarquias da luz ou às hierarquias das trevas.

Normalmente, e para o nosso desprazer, a maior parte dos processos entrantes na humanidade se dá por iniciativa dos seres das fraternidades tenebrosas, moradores da crosta terrestre, ou alojados em bases alienígenas, situadas nas hiper-dimensões paralelas.

A intenção dos "engenheiros dos entrantes" é, basicamente: escravizar a raça humana, estudá-la milimetricamente e roubar dos indivíduos as suas energias emocionais, astrais, mentais e físicas. Dessa forma, os construtores do mal, pertencentes a essas fraternidades, ficam mais fortes, revigorados e mais controladores.

Se na 3D (nosso planeta) precisamos de alimentos sólidos e líquidos para repormos nossas energias físicas, nas outras dimensões, os seres astrais tenebrosos se revigoram com a energia produzida pelas emoções e pelos desejos humanos.

Quanto mais produzimos emoções e intensificamos a busca pelo “prazer”, mais doamos aos tenebrosos as nossas energias vitais. E eles continuam a absorvê-la sempre mais. Para tanto, desenvolvem uma infinidade de aparelhos e de entidades capazes de retirar o máximo da nossa força vital para deixá-los cada vez mais poderosos.

Todas as vezes em que as pessoas se encontram numa fossa emocional, estão sob a ação dos ladrões de energias, que as sugam sem qualquer preocupação com as suas vítimas. Este roubo energético provoca nos alvos dos ataques uma sensação de fraqueza, indisposição, irritabilidade, e até reações estranhas (medo, agressividade, desejos insólitos repentinos, covardia extrema, etc.).

Muitas vezes, as vítimas vão ao médico, ou ao psicólogo, e não são diagnosticadas sobre nada mais sério. Outras vezes, são induzidas a tomarem medicamentos anti-depressivos a fim de diminuir aquela sensação ruim, que é vista pela medicina como um mal-estar psicológico. Na verdade, esse processo é o resultado da ação dos tenebrosos(construtores de entrantes) contra os humanos, sem que estes nunca suspeitem.

Como se pode observar, os entrantes produzidos pelas trevas têm a função de roubar as energias e também podem monitorar e controlar nossas vidas. Entretanto, como se trata de um processo de realização complexo e demorado, os malígnos os utilizam menos. Isso não diminui, porém, o efeito destruidor desse ataque na vida do sujeito cedente do corpo astral/físico e das outras pessoas relacionadas a ele. Tudo fica mais difícil na existência do hospedeiro de um entrante.

Autor: Gesiel Albuquerque