terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Origem da humanidade

O homem perante a sua história

Há muito tempo, os seres humanos buscam explicações sobre a origem da vida. Na tentativa de encontrar respostas para as perguntas “de onde viemos” e “para onde vamos”, ou “o que estamos fazendo aqui”, muitas pessoas fazem as suas interpretações sobre a origem da vida nas experiências em religiões, no esoterismo e mesmo na explicações denominadas científicas.

A ciência nunca conseguiu encontrar uma explicação plausível para a presença do homem sobre a Terra. Na falta de algo mais convincente, resolveu-se instituir que somos fruto de uma explosão atômica denominada “The big bang”, da qual toda a vida, inclusive os planetas foram formados. Essa teoria já se mostrou falha tanto quanto aquela que diz que o homem é a evolução do macaco. O fato é que não se conseguiu explicar com autenticidade o surgimento da criatura humana.

Origem extraterrestre do homem

A Terra é uma espécie de zona neutra onde muitos alienígenas podem residir. O corpo físico abriga entidades conscienciais intergalácticas provenientes de mundos os mais diversos. Dessa forma, vivendo nos corpos humanóides, temos seres oriundos de planetas aquáticos, reptilianos, insectóides ou robóticos. O nosso planeta é um grande laboratório no qual se realizam experiências científicas através da encarnação.

E que experiências científicas são essas?

Bem, aqui vivem raças estelares de todas as características; dentre elas: seres pacíficos, guerreiros, escravos fugitivos, cientistas que destruíram seus sóis, entidades altamente sábias no uso da magia negra e branca, degredados, etc.

Dentre os objetivos científicos estão as pesquisas sobre a regeneração e readaptação dos seus corpos a mundos semelhantes ao nosso, reavaliar a necessidade da presença de seres gananciosos e perversos nesses lugares, melhorar a sua constituição genética a fim de resistirem às intempéries ambientais dessas galáxias, etc.

É como se aqui fosse um depósito no qual são jogadas cobaias de todas as constituições e intenções. Só que quando elas nascem aqui, assumem corpos humanóides. Porém, é perfeitamente possível perceber sua natureza, e até mesmo a sua constituição primária. Isto é, se são de origem insectóide, reptiliana, marinha, draconiana, etc.

E quem trouxe seres alienígenas para cá?

Quando não havia vida humana aqui, extraterrestres vieram com suas naves manipular os elementos físico-químicos que possibilitassem a vida. Muitos desses vistantes antigos usavam escafandros de astronautas, pois a radiação do nosso espaço sideral e os gases da nossa atmosfera podiam, e ainda podem, levá-los à destruição.

É importante frisar, entretanto, que o homem já chegou pronto na Terra. Aquela história de que surgimos do plâncton é uma dedução infantil para explicar o que não se consegue. Os primeiros homens e mulheres já vieram de outros planetas com a formação atual. Assim como os animais selvagens que conhecemos. Não houve, como acreditam alguns, uma geração espontânea. Houve, sim, um povoamento.

As pessoas se inquietam com essas dúvidas porque veem a vida a partir da experiência física, esquecendo-se que são entidades com consciência própria, viajantes de muitos universos e que se encontram, na fase atual, encarnadas nesse planeta, em um corpo humano. Porém, agem, sentem, desejam e possuem lembranças relativas às suas experiências em outros mundos.

Observe a formação da raça humana, com suas línguas diferentes, cultura, hábitos, temperamento, etc, e você entenderá o que estou a dizer. Em muitos planetas, os seres são absolutamente iguais em tudo. Aqui não. Por quê? É só refletir.

 Autor: Gesiel Albuquerque