Aspecto invisível das coisas


Nossos próprios corpos não são mais que universos em miniatura. As partículas de que se compõe nossa vida estão enfeixadas num sistema de órbitas incrivelmente complexo que nadam num campo magnético. Ocultistas falam do plano astral, do plano emocional, do plano mental, do plano etérico.

Tudo isso nada mais é que campos de energia vibrando em velocidades diversas, todos se interpenetrando e se concentrando em focos infinitesimais que, para os nossos sentidos grosseiros, aparecem como a carne “sólida” de que somos compostos. O assim chamado materialismo científico nunca existiu.

Não há diferença entre a matéria e a energia, e aquilo a que chamamos “morte” é apenas uma das modificações do infinito oceano da vida.

Nesse aspecto invisível das coisas (invisível para os nossos sentidos), por enquanto difícil de pesquisar ate´para os nossos mais precisos instrumentos científicos, ocorrem continuamente fenômenos de que não nos tornamos imediatamente
conscientes, mas que no entanto podem produzir ecos naquilo que convencionamos
chamar de “matéria”.

Há seres compostos de energia mais sutil que aquelas que impressiona as nossas mentes através dos sentidos físicos: seres que deslizam numa gama vibratória tal como peixes nadam no oceano.


Fonte: livro Ataque e Defesa Astral, p. 9

Autor: Marcelo Ramos Motta

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rodrigo Romo é uma farsa

Esclarecimentos enviados por Rodrigo Romo

Anjos, deuses e equívocos