Sobre os implantes astrais

Implantes astrais são aparelhos e dispositivos instalados na pessoa, com finalidades escusas, administrados por consciências muito inteligentes e hábeis na arte de controlar e fazer sofrer. Implante é uma tecnologia avançada proveniente de outros planetas, dos quais os seus inventores foram expulsos, ou os destruíram com os seus experimentos.
 
A humanidade está aqui há milhares de anos e fomos trazidos por seres poderosos e co-criadores de mundos. Digo co-criadores porque o nosso planeta foi elaborado e delineado para atender as nossas necessidades físicas, fisiológicas energéticas, além dos interesses daqueles que nos criaram.

As razões para a nossa existência são misteriosas, e quem diga ou busque dar uma resposta a este fenômeno, estará deliberadamente buscando enganar. É fato, no entanto, que servimos de “alimento” para as consciências astrais que nos controlam. De nós, eles sugam (roubam), ou recebem de bom grado, a energiamental, emocional e sexual que produzimos. Somos fonte de energia que os agrada por demais. E desta energia, eles (ETs, magos negros, elementais, etc.) se nutrem com muito gosto.
 
Uma das formas de impedir que o “rebanho” se disperse, ou ainda, que algum indivíduo se insurja contra a matriz de controle, ocorre através dos implantes. Com eles, é possível monitorar as mentes, controlar impulsos, vontades e desejos das consciências e perceber quando um “espertinho” resolve fugir. Ou ainda, quando estes maiorais resolvem elevar ou destruir a vida de alguém, ou outras tantas ações belicosas.
 
Formato dos implantes
 
Os implantes possuem formas e conteúdos variados. Podem ser colocados em qualquer parte do corpo físico ou dos corpos astrais, podem ser palpáveis ou etéreos. Ao contrário do que muita gente pensa, a maioria dos implantes é etérea, por uma razão muito simples: para não serem detectados pelos aparelhos terráqueos.
 
Os implantes são colocados durante o sono, em qualquer fase da vida. São substituídos quando perdem a validade ou quando sofrem alguma avaria, podem ser ajustados a qualquer tempo. Tudo durante o sono. E a pessoa nunca percebe.
 
Tipos de implantes
 
Aparelhos controlados à distância, dispositivos auto-iniciáveis, entidades hipnotizadas, chips, código de barras, insetos bio-artificiais, agulhas, bolhas macabras, ovóides, cristais geométricos, ferramentas, eletrodos, placas semelhantes às de computador, entre outros tantos. Alguns destes objetos são instalados em clones, que refletem toda a sua programação nos indivíduos-alvo.  Por isso é que as equipes de ajuda procuram e não encontram.
 
Locais preferidos dos implantadores
 
Os locais mais comuns onde se fixam os implantes são na coluna vertebral (do corpo astral) no pescoço (nuca), nastêmporas, no estômago e nas partes genitais. Algumas destas peças, com o passar do tempo, se adaptam de tal forma ao corpo energético do indivíduo, que somente equipes muito avançadas tecnologicamente, podem detectá-los e retirá-los. De outra forma, eles se tornam imperceptíveis.
 
Relato
 
Já presenciei a colocação de implantes e confesso que não é algo agradável de se ver. Os objetos são parafusados e se projetam holograficamente em todos os corpos energéticos do indivíduo. É algo muito negativo e de resultados destruidores. Estranhamente, há quem aceite ter estas coisas fixadas em si (Normalmente, fruto de pactos). Quando percebem a bobagem que fizeram já é tarde, o estrago já está feito. A cura (recuperação), quando se dá, é lenta e dolorosa.
 
Se temos implantes?
 
Todos temos implantes. Eu disse todos, ninguém escapa. Existem por aí alguns tratamentos cretinos vendendo a retirada destas coisas através de orações, “luz de Saint German”, geometria sagrada (?), decretos, quebra de pactos, etc.. Tudo bobagem. Implantes não saem com oração ou coisas do gênero, eles só são retirados através de cirurgia. Ou seja, é preciso invadir o corpo astral, cortar ou desparafusar estes dispositivos, ou ainda desintegrá-los com uma radiação específica que só as equipes muito preparadas possuem.
 
O que acontece em muitos “tratamentos” é que as pessoas são induzidas a achar que foram limpas destes objetos. Alguns tratamentos surtem algum resultado, porém, temporário. Isto é, eles retiram apenas aqueles implantes bobos, superficiais; enquanto os mais perigosos estão alojados em camadas profundas dos corpos, ou até em clones aprisionados em outras dimensões (escondidas) conectadas ao indivíduo.
 
Autor: Gesiel Albuquerque

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Esclarecimentos enviados por Rodrigo Romo

Rodrigo Romo é uma farsa

Anjos, deuses e equívocos