Você diz amém, eu digo além

É certo que todos os ajoelhados sabem, que é você, sozinho, quem te dá a sua liberdade e tira as próprias correntes que você mesmo criou através de suas crenças. E quem ainda busca e permanece de joelhos e dependente de algo que não seja o que vem de dentro de você, tem que admitir: o seu comportamento é a crença que te acorrenta cada vez mais.
É raro uma personalidade admitir as suas crenças e dependências. As justificativas elaboradas pela própria personalidade, iludem o covarde de si para permanecer de joelhos e dizendo amém. Pra quem? Responda-se, pra quem?
Relembro: os seus atos e as suas buscas descrevem as suas dependências. Se você ainda não se tornou a SUA fonte, reconheça como você está: de joelhos, dependente e iludido sonhando com uma solução de um fim global para a sua incapacidade de eliminar as suas próprias correntes.
Autor: Antonio Magalhães

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rodrigo Romo é uma farsa

Esclarecimentos enviados por Rodrigo Romo

Anjos, deuses e equívocos