2012: o mundo vai acabar?

Desde 2010, essa tem sido a pergunta que não quer calar, feita por diversas pessoas e muitos espiritualistas, ávidos por entender o significado da previsão maia, na qual se baseia o anúncio de um possível extermínio da raça humana.

Alguns estudiosos do gênero acreditam piamente que 2012 será o nosso último momento aqui na Terra. Outros, mais sabiamente, preferem esperar por análises mais concretas e definitivas sobre o tão divulgado fim do mundo. Até filmes holiudianos se dedicaram a descrever como serão as possíveis formas de dizimação terráquea: choque com asteróide, chuva de meteoros, invasão alienígena e ondas gigantes avançando sobre a Terra.

O fato é que sempre há uma recorrência dessa temática em algumas previsões para a humanidade. Foi assim, por exemplo, e para não irmos muito longe, com a previsão que falava que o mundo acabaria no início do terceiro milênio, mais propriamente no ano 2000. No meio evangélico, alguns praticantes costumavam utilizar o jargão "a mil chegará, mas de dois mil não passará". O ano 2000 chegou e, felizmente, o mundo não acabou.

Você já se perguntou de onde vem toda essa preocupação e medo em relação ao fim dos homens? Bem, trata-se de algo não muito difícil de explicar, pois se nos enxergarmos como seres provenientes de vários mundos (estrelas, planetas e galáxias), perceberemos que essa sensação ruim advém de outras tantas vivenciadas por nós quando estávamos, ou ainda estamos, atuantes em outras civilizações do universo.

Eu diria que 98 por cento dos humanos já passaram por situações de fim do mundo em seus planetas de origem. E, como resultado, estão aqui, na Terra, enfrentando outros desafios; porém, com reminiscências de acontecimentos catastróficos em seus arquivos mentais galácticos.

Com certeza a Terra irá ter um fim e a humanidade, mais uma vez, terá de migrar para outros planetas a fim de encontrar novas possibilidades de sobrevivência. Não siginifica necessariamente que o nosso planeta desaparecerá dos cosmos; mas poderá sofrer transformações geológicas e climáticas que inviabilizem a permanência humana, cujas ações têm acelerado esse processo destrutivo. A Terra já dá sinais de não estar suportando tantas agressões ao seu organismo ambiental. Queira Deus que nunca apareça um maluco com poder de explodir bombas nucleares entre nós, pois dessa forma, o nosso extermínio seria rapidamente efetivado.

O ano de 2012, ao contrário do que preconizam alguns maus intérpretes místicos, deverá ser um ano em que as pessoas sejam "convocadas" a refletir mais sobre o seu papel neste mundo e o efeito das suas ações contra o mesmo, o qual está solto no cosmos e é tão desejado por seres de outras castas intergalácticas. 2012 tem de ser um ano em que as pessoas se preocupem mais com a vida e não com a morte; e busquem construir caminhos e alternativas para uma vida melhor, mais justa e perfeita.

Respondendo à pergunta do título. Não, o mundo não irá acabar em 2012. Porém, a sua existência está em nossas mãos; e se não cuidarmos dele, o mesmo pode acabar inclusive amanhã. Só depende de nós termos um mundo melhor; e neste ano que se inicia, não há oportunidade mais valiosa para convidar a todos para participarem da solidificação dessa proposta a cada dia e em todos os anos
.



Autor: Gesiel Albuquerque

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rodrigo Romo é uma farsa

Esclarecimentos enviados por Rodrigo Romo

Anjos, deuses e equívocos