Ser feliz


Desejarmos e termos a prosperidade em nossas vidas, não é errado, muito menos "pecado" como erroneamente, muitas vezes, concluímos. Somos parte da Natureza e se a ela observarmos,verificaremos que, se não houver abusos ou negligência humana, haverá abundância em tudo.

Semeando na hora, e de uma forma correta, colheremos sempre muitos e bons frutos.

Se a pobreza e a falta de recursos fossem um caminho para a felicidade, como acreditam muitos, como ficaria o progresso, sem as verbas necessárias para estudos e pesquisas e suas conseqüentes inovações tecnológicas, voltadas para o bem estar e progresso geral do ser humano e de nosso planeta?

E a nossa família? Você não gostaria de pagar uma boa universidade para seus filhos, ou poder viajar e descansar junto com os seus, sem preocuparse com as despesas que terá ou as dívidas quando do seu regresso?

Muitos místicos, filósofos, religiosos e mestres do passado viveram sem muitos recursos, isso é uma verdade. Mas como será que viveriam hoje, com toda a tecnologia existente no planeta?

Fariam grandes viagens pelos continentes, a pé, como antes, ou aproveitariam o concurso de modernas e rápidas máquinas voadoras? Fariam palestras em praças públicas a reduzidos números de ouvintes ou utilizariam os modernos meios de comunicação, ampliando o poder de suas mensagens?

E para isso, não seria necessária alguma soma em dinheiro? E mesmo que esses trabalhos fossem patrocinados por grupos filantrópicos, também estes não necessitariam de recursos para tal empreendimento?

Os tempos mudaram, o mundo mudou e está mudando constantemente; mas, e os seus padrões e conceitos, também estão?

Autor: Humberto C. Pazian
Do livro: Prosperidade em 42 Dias, p. 2
Editora: Letras & Textos Editora

Imagem copiada de: http://fatimasoares-mestremorya.blogspot.com/2010/04/feng-shui-e-prosperidade.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Esclarecimentos enviados por Rodrigo Romo

Rodrigo Romo é uma farsa

Anjos, deuses e equívocos