Alienígenas entre nós

A raça humana guarda informações genéticas de várias outras raças alienígenas. Por isso, nos deparamos com tantos visitantes físicos e astrais ao nosso universo. Dentre os alienígenas mais próximos de nós, estão os robôs e os astronautas, sobre os quais eu vou tecer alguns comentários.

Os robôs são seres advindos de uma galáxia muito distante e extremamente mais desenvolvida tecnologicamente do que a nossa. Nesse local cheio de planetas (pelo menos uns duzentos por quadrante), os seres dispõem de recursos de manifestação bastante diferenciados dos nossos. Eles não precisam, por exemplo, de utilizar a voz para se comunicarem; em lugar disso, usam a telepatia como ferramenta de comunicação.
Os seres robôs dessa galáxia recebem uma programação semelhante ao que se faz com o disco rígido de um computador, manipulado por uma CPU principal, subdividida em vários outros computadores usados para controlar uma área específica do planeta. Para explicar melhor, é como um presidente e seus ministros. O presidente é a figura central e os ministros cuidam de setores específicos.
Por causa dessa programação e devido à sua força telepática, os seres robôs possuem grande poder hipnótico e são capazes de alterar a programação original dos outros seres, inclusive a dos humanos, com a instalação de crenças reiteradoras do medo, da culpa e do remorso. Tais programações paralisam a criatura-vítima e a impedem de acessar a sua essência divina.
A forma física desses ets lembra a de um robô transformer (vejam o filme), são altos e quadrados. Geralmente, apresentam uma cor bege ou marrom metálico (bronze), não demonstram emoção ou reações abruptas; e possuem um comportamento mecanicamente programado.

Os seres astronautas provêm de uma galáxia vizinha à nossa, quase paralela, porém, numa outra dimensão. Eles não possuem corpo físico, mas não se adaptam à freqüência energética do nosso planeta; por isso, usam escafandros (roupa de astronauta) para impedir o efeito da “radiação” sobre seus corpos; semelhantemente ao que ocorre com os astronautas humanos, quando saem da Terra.
Eles nos vigiam do alto e, de lá, tiram fotos de pessoas ou lugares com o fim específico de agirem contra as pessoas escolhidas ou destruirem projetos sociais, políticos e bases de outros ets debaixo da terra, etc.
Eles também se comunicam telepaticamente mas, quando estão entre nós, nunca tiram os escafandros; por isso, é muito difícil vermos os seus rostos. esses ets mantêm uma distância mínima de segurança em relação aos humanos e à força gravitacional do centro da Terra. Costumam ficar a entre oitenta e cento e cinquenta metros distantes de nós, lá do alto, nos espionando.
O tipo físico deles é considerado humanóide, mas não são muito altos (no máximo 2 metros de altura). Aparecem geralmente em sonhos e podem interferir na humanidade através de experiências genéticas ou podem, também, vender informações sobre a nossa constituição astral e genética para outros ets, com vistas a que estes implantem chips, agulhas e elementais em nossos corpos energéticos.
Os ets astronautas foram vítimas de explosões nucleares em seus planetas, em épocas muito remotas, causadas por irresponsabilidades ao conduzirem experiências com materiais químicos de alto poder destrutivo. Restam poucos deles no universo. Por isso, eles lutam contra o tempo para não serem extintos, já que não podem se reproduzir, e nem ter um corpo de carne e osso. Esses seres não possuem emoção e são, o que conhecemos aqui na Terra, como muito perversos e frios.
Há outros alienígenas entre nós. Sempre que possível, falarei sobre eles e darei a sua tipificação. Muitos deles jamais foram contatados pelos chamados "ufólogos", nem pertencem à classificação tradicional que estamos acostumados a ler em livros e em sites.
Refiro-me, por exemplo aos seres golfinhos, que são ets provenientes de mundos aquáticos bem distantes do nosso. Uma fração significativa da humanidade é originária desses mundos e carrega o dna de peixe, literalmente. Já ouviram falar dos seres com cara de peixe? Isso é real!
Mas isso, eu falarei posteriormente.
Autor: Gesiel Albuquerque

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Esclarecimentos enviados por Rodrigo Romo

Rodrigo Romo é uma farsa

Anjos, deuses e equívocos